Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Armada lusitana vai defender o título: As notas do Luxemburgo-Portugal

Seleção Nacional venceu o Luxemburgo, por 2-0, e garantiu presença na fase final do Euro 2020 onde vai defender o título conquistado em 2016.

Armada lusitana vai defender o título: As notas do Luxemburgo-Portugal
Notícias ao Minuto

06:51 - 18/11/19 por Rodrigo Querido 

Desporto Apuramento Euro'2020

Foi difícil, mas o passaporte está carimbado. Portugal venceu este domingo o Luxemburgo por 2-0 e garantiu presença no Campeonato da Europa de 2020. A equipa liderada por Fernando Santos vai, assim, defender na competição que decorre no próximo ano o inédito título conquistado há três anos em França graças a um golo de Éder no Stade de France.

O que no início pareceu uma miragem, dado os empates em casa frente a Ucrânia e Sérvia, os adversários mais complicados deste grupo B, passou depois a ser uma realidade com uma vitória determinante na Sérvia por 4-2.

Depois dos três primeiros jogos, a formação das quinas ficou a depender de si própria para garantir a qualificação no primeiro lugar do grupo. A vitória na Ucrânia era essencial para subir à liderança, mas a armada lusa tropeçou em Kiev e ficou ‘obrigada’ a vencer Lituânia e Luxemburgo para não ser ultrapassada pela Sérvia.

A vitória folgada no Algarve frente aos lituanos fazia prever que Portugal se apresentasse na máxima força no Luxemburgo. Ainda assim, as más condições do relvado e as temperaturas praticamente negativas quase colocaram em causa este apuramento, mas a eficácia e experiência lusas fizeram com que esse obstáculo fosse contornado.

O Luxemburgo estava mais adaptado ao terreno de jogo e até chegou a ser superior à equipa das quinas na primeira parte, com três oportunidades de golo desperdiçadas, mas um remate forte de Bruno Fernandes, após um passe magistral de Bernardo Silva, colocou o atual campeão europeu em vantagem muito perto do intervalo.

O avançado do Manchester City aproveitou uma das poucas desatenções da defesa adversária e, aos 39 minutos, serviu o jogador do Sporting, que apareceu solto, recebeu a bola em grande estilo e disparou de forma 'fulminante' para o fundo das redes de Moris.

Na segunda parte, Portugal mostrou que estava mais adaptado ao terreno e foi tendo mais bola, mas não conseguia criar grandes ocasiões de golo. Por outro lado, o Luxemburgo nunca perdeu a esperança e foi procurando alcançar o golo que lhe desse o empate.

Com a Seleção Nacional cada vez mais aflita para segurar esta magra vantagem, eis que, aos 86 minutos, surge Cristiano Ronaldo a serenar os ânimos com o golo 99 pela equipa das quinas. Diogo Jota, lançado no segundo tempo, atrapalhou-se com a bola, mas conseguiu dirigi-la para a baliza, acabando por ser Ronaldo a dar toque final quando a bola já quase ia a entrar.

Assim, sem ser brilhante, Portugal selou mais um apuramento, mantendo o pleno de presenças em fases finais de Europeus e Mundiais desde 2000. É a 11.ª presença consecutiva em fases finais de competições de seleções, a sétima no que a Campeonatos da Europa diz respeito.

Notas do jogo:

Figura: Cristiano Ronaldo vestiu o papel de herói e marcou o golo que descansou as hostes lusitanas, enviando a equipa das quinas para o Euro’2020. Na primeira parte foi um dos mais trabalhadores, pertencendo-lhe os remates que passaram mais perto da baliza adversária. No segundo tempo, teve um livre direto em zona frontal que passou perto do poste esquerdo e, nos minutos finais, terminou com as dúvidas no resultado ao marcar o golo 99 com a camisola da Seleção Nacional.

Surpresa: Bernardo Silva esteve nos lances dos dois golos com que Portugal venceu o Luxemburgo. Começou o encontro à esquerda, muito condicionado pela defesa adversária. Foi recuando no terreno dada a falta de espaço em zonas ofensivas e, já no meio-campo, teve a visão necessária para servir com classe Bruno Fernandes. No segundo tempo, e já no lado direito, fez o cruzamento para a área onde encontrou Diogo Jota para lançar o golo... de Ronaldo.

Desilusão: André Silva foi dos que mais se sacrificou pela equipa, mas quando chegou a hora de finalizar faltou-lhe a lucidez necessária para fazer melhor. Acabou por ser substituído por Diogo Jota, jogador que esteve na origem do segundo golo da equipa nacional.

Treinadores:

Luc Holtz: Não teve medo de defrontar o atual campeão europeu, e aproveitou da melhor forma a adaptação às más condições do relvado para colocar em sentido a Seleção Nacional. A sua equipa começou por cima no encontro e, contra a corrente do jogo, sofreu o golo já nos minutos finais do primeiro tempo. Na etapa complementar, os luxemburgueses partiram à procura do golo do empate, mas não conseguiram contrariar a formação lusitana, que acabaria por marcar nos minutos finais.

Fernando Santos: Trocou algumas peças em relação à partida da Lituânia, colocando em campo Raphael Guerreiro, Danilo e André Silva. Apesar das alterações, manteve a equipa num esquema de 4x4x2, mas a formação lusitana foi incapaz de controlar o jogo nos minutos iniciais. Foi, de forma injusta, em vantagem para o intervalo, mas no segundo tempo fez a equipa conter a pressão adversária, aumentando a vantagem nos minutos finais.

Arbitragem:

Tarde tranquila para a equipa de arbitragem liderada por Jesus Gil Manzano. Perante um terreno de jogo que mais parecia um campo de batatas, o árbitro espanhol conseguiu manter um equilibro na mostragem de cartões e não cometeu qualquer erro que pudesse ter alterado o rumo do jogo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório