Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Ninguém agarra Pizzi: É o jogador mais influente da equipa e da Europa

Médio é o jogador com mais golos marcados no campeonato e um dos melhores assistentes da equipa.

Ninguém agarra Pizzi: É o jogador mais influente da equipa e da Europa

Pizzi é dos jogadores mais influentes do Benfica neste arranque de época. Para além de ser o melhor marcador da I Liga, com oito golos marcados, o médio destaca-se também por ser um dos maiores assistentes do plantel.

O camisola 21 dos encarnados já soma 13 golos faturados na corrente temporada em todas as competições (dois na Supertaça, oito no campeonato nacional, dois na Taça de Portugal e um na Liga dos Campeões), aos quais se juntam ainda seis assistências. Ao todo, representa a participação direta em praticamente metade dos golos das águias: 19 em 39 marcados em 2019/20.

O internacional português é mesmo o médio com melhor média de participação em golos nos dez principais campeonatos europeus. 

José Calado, antigo jogador dos encarnados, analisou em declarações exclusivas ao Desporto ao Minuto a influência que o transmontano tem tido esta temporada nos campeões nacionais. O ex-futebolista considera mesmo que Pizzi, em boas condições físicas, é um jogador que faz a diferença em qualquer partida.

"Eu acho que o Pizzi tem essa capacidade, principalmente ao nível da assistência. Se formos ver todos os números de todas as épocas em que esteve no Benfica geralmente é sempre o líder no que respeita às assistências. Este ano está-se a afirmar como goleador. Não deixa de ser curioso na nossa Liga que no ano passado tivemos Bruno Fernandes que foi o melhor marcador, e agora estamos a ter também um médio que é o Pizzi que se está a afirmar com essa capacidade", começou por dizer o agora comentador desportivo.

"O Pizzi, como todos nós sabemos, não só pela qualidade técnica, mas também pelos anos em que está no Benfica, tem uma influência que tem dentro do balneário. Se ele estiver bem fisicamente é um indiscutível na equipa. Mas como todos os jogadores depende do seu físico e há momentos em que se está bem e momentos em que se está menos bem. Mas o Pizzi, pela sua capacidade técnica, é sempre um jogador a ter em conta, e principalmente porque influencia não só os seus companheiros, mas acaba por influenciar também o resultado como fez agora frente ao Santa Clara", acrescentou.

Com 13 golos e seis assistências em 17 partidas oficiais já realizadas esta temporada, Pizzi tem 1,12 ações decisivas por jogo, sendo o único nos campeonatos europeus com uma média superior a um golo/assistência por jogo. Se tivermos em conta apenas os golos marcados, o melhor assistente da Europa em 2018/19 marca 0,7 golos por jogo.

"Nós, os jogadores, dependemos muito daquilo que é o aspeto físico e se as coisas estão a sair bem. Numa equipa como o Benfica, com um plantel muito competitivo, obviamente há momentos durante a época que não estão a ser tão bons. Ainda bem que um treinador como Bruno Lage pode tirar um jogador como o Pizzi e depois entrar outro jogador e às vezes nem se notar tanto a diferença. Eu acho que isso é muito positivo para um treinador. A sua influência [de Pizzi] é inquestionável, é um dos pesos pesados do plantel", sublinha José Calado em declarações ao Desporto ao Minuto.

Com 1,12 golo/assistência por jogo, Pizzi lidera é o médio mais influentes da Europa, seguido do Bruno Fernandes (0,88) do Sporting, Van de Beek (0,86) do Ajax, Lednev (0,83) do Zorya e De Bruyne (0,80) do Manchester City.

Influência no campeonato não se reflete na Europa

Apesar de ser um jogador importantíssimo para Bruno Lage no plano interno, Pizzi tem sido remetido a um plano mais secundário no que aos jogos europeus diz respeito.

O médio ainda não cumpriu, esta temporada, os 90 minutos de jogo em nenhum dos quatro jogos que o Benfica já realizou na Liga dos Campeões. Para além disso, o internacional português começou no banco de suplentes nos dois encontros contra os franceses do Lyon, ainda que tenha marcado o golo da vitória contra os gauleses na partida realizada no Estádio da Luz.

Calado defende que Pizzi teve uma altura, neste início de época, em que não estava a atravessar um bom momento de forma e que, por isso, é natural que tenha começado alguns jogos da 'Champions' no banco de suplentes. Para além disso, o antigo jogador dos encarnados salienta ainda que a ausência de Pizzi do onze inicial está também relacionada com escolhas do treinador Bruno Lage.

"Isso são opções dos treinadores. Os treinadores acham que para aquele determinado jogo aquela equipa é a mais forte e tomam as suas opções. Às vezes quando as coisas correm bem toda a gente os aplaude, quando as coisas correm mal há a tendência sempre para a crítica. Eu tenho as minhas opiniões enquanto comentador desportivo, vejo todos os jogos e denoto principalmente quem são os jogadores que estão em melhor forma ou aqueles que estão a ter influencia na equipa", vinca Calado, antes de sublinhar que Bruno Lage escolhe sempre as suas equipas para ganhar um encontro.

"Não há nenhum treinador que não faça uma equipa para vencer. Bruno Lage tem cometido algumas gafes a nível europeu, mas todas as equipas que faz são para vencer. A situação a nível europeu é a única coisa que se pode apontar este ano à equipa do Benfica porque a nível interno Bruno Lage está a bater recordes", acrescentou.

Certo é que Pizzi está muito perto de bater o recorde pessoal fixado na época passada de 15 golos em 55 jogos. No total, o jogador transmontano soma já 59 golos e 73 assistência em 247 jogos com a camisola dos campeões nacionais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório