Meteorologia

  • 12 ABRIL 2021
Tempo
20º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

Fernando Santos: Atacar como matraquilhos não e os… ponta de 'mama'

Fique com as declarações do selecionador nacional antes dos últimos dois duelos a contar para a qualificação para o Euro’2020.

Fernando Santos: Atacar como matraquilhos não e os… ponta de 'mama'

Fernando Santos divulgou esta quinta-feira a lista de convocados para os dois últimos jogos de qualificação para o Europeu de 2020. O selecionador chamou 25 jogadores, com destaque para a inclusão de dois regressos à equipa das quinas: Éder e Gonçalo Paciência.

O selecionador nacional respondeu a todas as perguntas, esclareceu a questão do avançado puro que já tinha falado anteriormente, delineou a estratégia para os dois jogos frente à Lituânia e Luxemburgo, e deixou ainda uma mensagem a André Gomes, que se lesionou com gravidade no passado fim de semana.

Fique com o essencial da conferência de imprensa de Fernando Santos.

Ponta de lança puro/ André Silva e Gonçalo Paciência: Vou explicar esta questão do ponta de lança fixo. Estamos a falar de um futebol que já não existe. O que falei na altura do 9 puro, tem a ver com um jogador de área, que joga num limite muito curto dentro de campo. O que se dizia no meu tempo é que eram pontas de ‘mama’. Era um bocadinho diferente. Jogadores como esses, as equipas hoje não utilizam muito. As equipas atualmente, até pelas suas dinâmicas de jogo, utilizam jogadores diferentes. Lembro-me em Portugal do Rui Águas, Fernando Gomes… Depois tinha de recuar um pouco mais para encontrar jogadores dessas características. O Nené, por exemplo, não tinha essas características. O Pauleta também é um caso flagrante. Jogava na posição 9, mas não tinha essas características. O Domingos por exemplo não era nada como o Jardel, esse sim era mesmo o chamado ponta de ‘mama’. Os extremos nesse tempo não tinham tantos movimentos interiores, estavam colados à linha e centravam. Se formos por aí e falarmos nos ‘10’, também já não existem. O André Silva, o Gonçalo e o Éder estão mais perto dessas características, mas eles nunca jogam sozinhos na frente se reparar. Há muitas poucas equipas no futebol atual que tem estas dinâmicas de jogar apenas com um ponta de lança puro. A última vez que o Paciência veio à Seleção Nacional estava no V. Setúbal e foi com o Fernando Santos. Não é novidade nenhuma a qualidade do Paciência. Na altura depois foi para o FC Porto e deixou de jogar com tanta regularidade, as coisas funcionam assim. Hoje já joga com regularidade e bem. Todos os jogadores que foram convocados, podem ser úteis e jogar.

Problema física de Ronaldo: Não ouvi as declarações do Sarri. Mas não tenho indicação nenhuma por isso, à partida, todos os jogadores estão em condições de jogar.

Estratégia: É ganhar. É marcar golos e não deixar que os adversários marquem. Ganhar os nossos jogos para estar no Europeu. A estratégia é simples, não é nada de elaborado.

Rui Silva, guarda-redes do Granada: Temos 6 ou 7 guarda-redes observados e ele faz parte dessa lista.

O que espera da Lituânia: Temos de ter uma equipa super dinâmica. Se não, se atacarmos como os matraquilhos, não vai servir de nada. Temos de ter uma equipa objetiva, a procurar jogo de todas as formas. A profundidade não acredito que iremos explorar muito, uma vez que a Lituânia não nos vai permitir. Mas se essa oportunidade surgir, fazemo-lo. O que espero é que Portugal vá ter pela frente um adversário muito defensivo, que vai tentar explorar o contra-ataque e que nos vai obrigar a usar dinâmicas fortes. É importante atacar, mas é muito importante também a transição ataque-defesa. Temos de ter a bola durante mais tempo.

Pote 3 preocupa: Estou focado nestes dois jogos. Mas gosto mais de jogar com adversários poderosos. Acho que é melhor para nós (risos).

Lesão de André Gomes: Com muita tristeza. Já falei com o jogador e felizmente as coisas não são tão graves como naquele momento pareceu. Foi assustador. Recebi uma mensagem imediata de um dos meus colaboradores que estava horrorizado, aconteceu mesmo à frente dele. Eu não estava a ver o jogo, mas depois fui procurar ver as imagens e foi um momento triste. É uma lesão diferente, a força dele é muita e ele vai recuperar tão forte como era no passado. O futuro dele vai ser brilhante. Estamos muito solidários com o André, nós e o mundo todo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório