Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Benfica - Veja os últimos golos e lances polémicos

Mais vídeos

Águia levantou voo ao ritmo de Pizzi e Vinícius: As notas do Cova-Benfica

O Benfica goleou o Cova da Piedade, por 4-0, para seguir em frente na Taça de Portugal. Pizzi bisou e Carlos Vinícius também, mostrando que poderá ser opção válida para mais jogos.

Águia levantou voo ao ritmo de Pizzi e Vinícius: As notas do Cova-Benfica

No regresso à competição, depois da paragem para compromissos de seleções, o Benfica cumpriu e selou o apuramento para a quarta eliminatória da Taça de Portugal. Os encarnados bateram o Cova da Piedade, por 4-0, para selarem o apuramento para a próxima fase da prova.

No Estádio Municipal José Martins Vieira, em Almada, o conjunto orientado por Bruno Lage revelou-se claramente superior ao seu adversário. As águias dominaram todos os momentos do encontro e não deram muitas razões para sonhar aos pupilos de Jorge Casquilha, que foram praticamente inexistentes em termos ofensivos durante os 90 minutos.

Desde cedo, o Benfica foi capaz de implementar o seu futebol e superiorizar-se ao adversário. Vinícius foi um dos jogadores em destaque, movimentando-se um pouco por todo o ataque encarnado, dando linhas de passe e servindo os colegas com qualidade. Ainda assim, as oportunidades de golo no primeiro tempo foram bastante escassas, sobretudo tendo em conta o domínio imposto pelos campeões nacionais no capítulo da posse da bola.

Uma das poucas ocasiões de golo em toda a primeira parte saiu dos pés, precisamente, de Vinícius. O brasileiro tinha tudo para marcar, num lance em que surgiu isolado na área do Cova da Piedade, mas faltou-lhe pontaria e acabou por atirar ao lado.

As águias só conseguiram inaugurar o marcador em cima do intervalo, durante o tempo de compensação da primeira parte. Pizzi combinou de forma perfeita com o avançado brasileiro, que lhe devolveu o passe, e atirou a contar, com um remate que ainda foi desviado pelo guarda-redes Tony Batista, que já não foi, porém, a tempo de evitar o 1-0.

O tento das águias pareceu ter afetado - e de que maneira - a postura do Cova da Piedade no jogo. Após o reatamento, o conjunto Almadense perdeu algum do foco que havia demonstrado nos primeiros 45 minutos e começou a facilitar na defesa - e o Benfica aproveitou.

Logo nos primeiros minutos da segunda parte, aos 49', Pizzi voltou a marcar para dar mais tranquilidade aos encarnados. O médio luso ganhou uma bola 'perdida' na área da equipa da 'margem sul' para, na recarga a um remate de Raúl de Tomás, defendido por Batista, ampliar a vantagem das águias.

A partir desse momento, o Benfica, que já controlava as operações, passou a ser dono e senhor do jogo, pelo que o terceiro golo surgiu com bastante naturalidade.

À passagem do minuto 63, Caio Lucas, uma das surpresas no onze lançado por Lage, cruzou para a área do Piedade, a defesa não foi capaz de afastar a bola e Vinícius, com tempo e espaço, atirou cruzado para o fundo das redes do emblema de Almada.

O resultado final só ficou estabelecido em cima do apito final do árbitro António Nobre. Aos 90'+2, já depois de Lage ter colocado em campo Florentino Luís, ausente por lesão desde o início de setembroVinícius voltou a faturar, com um remate portentoso que não deu qualquer chance de defesa a Batista, e fixou o 4-0 final no marcador.

A vitória permitiu ao Benfica garantir a qualificação para a quarta eliminatória da Taça de Portugal. O Cova da Piedade ficou pelo caminho na 'prova rainha' do futebol português.

Figura do jogo: Vinícius. Foi dos poucos jogadores que manteve o mesmo nível durante os 90 minutos. Jogou e fez jogar no ataque do Benfica. Os dois golos marcados foram apenas um 'prémio' para um jogador que esteve em evidência na manobra ofensiva dos encarnados.

Desilusão: Raúl de Tomás. O avançado espanhol teve várias oportunidades de golo, mas, como tem sido habitual esta época, acabou a partida a zeros. Está a revelar falta de confiança... e apesar do golo frente Zenit, antes da paragem, parece ainda não ter encontrado o melhor caminho para as boas exibições.

Surpresa: Caio Lucas. Não realizou uma exibição de 'encher o olho', mas destacou-se no ataque encarnado com boas investidas, sobretudo pela esquerda. Esteve em evidência no lance do terceiro golo do Benfica.

Treinadores

Jorge Casquilha: Mexeu ao intervalo, para tentar contrariar o ascendente do Benfica após o golo, mas foi incapaz de inverter o rumo dos acontecimentos. A diferença de qualidade dos dois planteís era óbvia, mas esperava-se mais do Cova da Piedade. Sobretudo em termos ofensivos.

Bruno Lage: Lançou algumas surpresas no onze, mas nem isso fez com que o Benfica facilitasse em Almada. Soube gerir o jogo e o resultado, e foi premiado com o apuramento para a próxima fase da Taça de Portugal. Ainda foi a tempo de dar minutos a Florentino Luís, que já não competia há mais de um mês e meio, devido a lesão.

Árbitro: António Nobre realizou um jogo tranquilo onde não teve de tomar decisões complicadas, fruto da ausência de lances polémicos durante o encontro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório