Meteorologia

  • 19 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

De "pior avançado do mundo" a ídolo na Luz: Aventura de Jonas acaba hoje

Encontro de apresentação aos sócios, diante do Anderlecht, servirá para que o brasileiro se despeça oficialmente dos relvados aos 35 anos.

De "pior avançado do mundo" a ídolo na Luz: Aventura de Jonas acaba hoje

Agora sim, é oficial. Esta quarta-feira será o último dia de Jonas, não só enquanto elemento do plantel do Benfica, mas também enquanto jogador profissional de futebol.

O anúncio foi feito pelo próprio avançado de 35 anos, num vídeo publicado através das plataformas oficiais dos encarnados, que de imediato gerou reações de adeptos, figuras do clube e antigos e atuais companheiros de equipa.

A derradeira homenagem ao internacional brasileiro realizar-se-à esta noite, no estádio da Luz. A partir das 19h30, um a um, os jogadores da equipa de Bruno Lage serão apresentados aos sócios. De seguida, será a vez de o ‘Pistoleiro’ dizer o ‘adeus’ definitivo.

Uma homenagem que se adivinha emotiva, a uma das mais marcantes figuras do Benfica no século XXI. Afinal, foram 137 golos ao cabo de 183 encontros oficiais. Uma marca que se adivinha difícil de ultrapassar num futuro próximo.

Guarani

A aventura de Jonas começou bem cedo. Quando tinha apenas 12 anos, os pais inscreveram-no nas camadas jovens do Guarani, mas, tal como o próprio já revelou, as “saudades” de casa levaram a que pedisse para regressar a casa nesse mesmo dia.

Aos 15, anos, nova tentativa: “Fiquei um mês a morar na casa dos meus tios, em Campinas mesmo. Também não me adaptei e resolvi só estudar e jogar futsal na minha cidade [Taiúva]. O meu irmão tinha uma farmácia e eu ajudava por lá”.

Foi então que, em 2003, com 20 anos, se deu a derradeira tentativa. Integrou a equipa de sub-20 em fevereiro, e, logo em junho, assinou um contrato de ano e meio. As boas exibições rapidamente o levaram à equipa principal, pela qual acabaria por marcar 12 golos em 26 jogos.

Santos

Em 2006, eis que se deu o ‘salto’ para o Santos, um dos mais titulados clubes do futebol brasileiro. A expetativa era grande, e Jonas correspondeu em pleno. Marcou quatro golos nos cinco primeiros jogos. Foi então que uma grave lesão o manteve afastado dos relvados durante quase um ano.

O avançado chegou a atuar pela equipa de reservas, para ganhar ritmo, mas não acabou por não conseguir estar à altura daquilo que lhe era exigido, pelo que, em 2007, foi transferido para o Grémio.

Grémio

A passagem do brasileiro por Porto Alegre foi feita de altos e baixos. Chegou a marcar o golo que selou a despromoção do Corinthians, mas só depois de ser emprestado à Portuguesa – clube pelo qual marcou dez golos em 25 jogos – se conseguiu verdadeiramente afirmar.

Eis que chegamos a 2009 e deparamos com um momento que acabaria por marcar a carreira de Jonas. Diante do Boyacá Chicó, em partida referente à fase de grupos da Taça Libertadores, assinou uma exibição para esquecer, com sucessivos falhanços, que acabaram por lhe valer o rótulo de “pior avançado do mundo”.

Certo é que Jonas não se deixou afetar. Em 2010, registou a melhor época de sempre, com 42 golos em 65 jogos. Em 2011, voltou a ‘dar cordas aos pés’, marcou três golos em apenas dois jogos, o que lhe valeu o passaporte para a sua primeira investida além-fronteiras.

Valencia

O clube espanhol pagou pouco mais de um milhão de euros pelo passe do avançado, mas a sua primeira temporada levou os adeptos a ‘torcer o nariz’, uma vez que, sob as ordens de Unai Emery, apenas conseguiu marcar três golos em 14 jogos.

As três temporadas seguintes foram, no entanto, bem melhores. Feitas as contas, marcou 48 golos em 142 jogos. Em 2014, com a chegada de Nuno Espírito Santo e com o aproximar do final do contrato, acabaria por abandonar Espanha para, por fim, rumar a Portugal.

Benfica

Seria na Luz que Jonas conseguiria, por fim, colocar em prática a sua melhor versão. Ao todo, marcou 137 golos em 183 jogos, o que o tornam no segundo maior goleador estrangeiro da história do clube, apenas atrás de Óscar ‘Tacuara’ Cardozo.

O primeiro de todos foi logo na estreia. Estávamos a 5 de outubro de 2014 quando rendeu o compatriota Lima ao intervalo do encontro com o Arouca, para a 7.ª jornada da I Liga. À altura, a partida estava empatada a ‘zeros’, mas terminaria com uma goleada por 4-0, cujo último golo foi da sua autoria.

Seguiram-se cinco anos nos quais golos rimaram com títulos. Fintando lesões aqui e ali, conquistou quatro campeonatos nacionais, uma Taça de Portugal, duas Taças da Liga e duas Supertaças portugueses.

O título de campeão da temporada 2018/19 acabaria por ser o último. Uma lesão crónica nas costas obriga a que, aos 35 anos, Jonas se despeça do futebol profissional, com a certeza de que a sua marca durará longos e bons anos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório