Meteorologia

  • 19 ABRIL 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 14º

Edição

Sporting - Não perca os últimos golos e lances polémicos

Mais vídeos

Varandas: "Eu não ladro, mas se tiver de morder... mordo"

O presidente do Sporting falou ao canal do clube.

Varandas: "Eu não ladro, mas se tiver de morder... mordo"
Notícias ao Minuto

22:35 - 17/12/18 por Notícias Ao Minuto 

Desporto Declarações

Esta segunda-feira, Frederico Varandas concedeu uma entrevista à Sporting TV, a propósito dos 100 dias enquanto presidente do clube. O dirigente leonino fez o balanço destes primeiros meses, explicou a contratação de Marcel Keizer e a questão de Sturaro, sem esquecer o mercado de janeiro. 

Balanço: Foram até agora 100 dias de muito trabalho sério e honesto.De uma forma geral, considero que o primeiro objetivo foi atingido. Hoje, eu e os sportinguistas sentimos o Sporting saudável. Um Sporting que voltou a ser notícia por bons motivos. O nome do Sporting já não é chacota. Já não é para brincar. O orgulho foi devolvido aos sportinguistas. Sabemos que no mundo do futebol não há tempo, as pessoas cobram domingo a domingo. E eu sabia da exigência desta missão. Eu sabia que, ao mesmo tempo que era preciso fazer reestruturações sérias, com uma situação financeira complicada, era preciso ter resultados. Não era fácil mas sabíamos que era possível. Passado 100 dias, as coisas estão a correr. As coisas ainda não estão como nós queremos. O futebol está muito melhor, mas ainda temos de melhorar. 

Marcel Keizer: A escolha do treinador define muito o que é este Conselho Diretivo e esta equipa. Não pode haver algo que dê mais força quem tenha de decidir do que ter independência. Sem ter de agradar a ninguém. Chegámos aqui com ideias concretas do que queremos para o Sporting e quando se decide com esta independência, sem pensar em função da duração dos mandatos. A escolha deste treinador assenta em quatro fatores: competência técnica, liderança e gestão do grupo e comunicação. É um grande treinador e um grande senhor. Quando falei com o Marcel Keizer disse: 'O mister pode estar tranquilo, porque vai ter o seu staff e estrutura ao seu lado'. Beto e Hugo Viana têm feito um trabalho fantástico. Mas não só... Secretários técnicos, logística, departamento médico, unidade de performance. Em janeiro virá Francisco Tavares. Tudo foi pensado. Quando lancei o nome, muita gente ficou em pânico. Diziam-me que não era uma medida inteligente. Mas inteligente para quem? Para a minha Direção? Não pensamos nisso. Eu gosto muito de futebol e gosto de ver futebol. O futebol para mim é paixão e, uma pessoa atenta ao futebol, já tinha reparado em Marcel Keizer. Através de pessoas em comum, pude conhecer melhor. Mas o Marcel Keizer entrou numa estrutura completamente preparada para o perceber. Eu sou médico mas venho do futebol profissional e sei o que era preciso. Sei o que é que eu quero para um treinador, para um grupo de futebol, para a comunicação... Eu tive a sorte de facilmente trazer estas pessoas. E não é preciso ter muita capacidade financeira, é o projeto. 

Saída de José Peseiro: Era a pessoa mais feliz se tivesse continuado com José Peseiro até ao final da época, mas eu não sou apenas o Frederico Varandas, sou o presidente do Sporting. É um clube com muita exigência e tem de se assumir como favorito. Tem de ser uma equipa mandante, que 'vá para cima', que acredite e que leve atrás os milhões de adeptos. O Sporting tem de ter um futebol atrativo. Eu tenho de agradecer ao Peseiro tudo o que ele fez, mas não era o que o Sporting precisava naquele momento. Se estou arrependido? Não estou e sou muito confiante. Foi uma decisão altamente tranquila e segura daquilo que estava a fazer. 

Campeonato Nacional: Ao início diziam-me: 'Presidente, por favor, eu só queria ficar em terceiro lugar'.  Independentemente do realismo ou não, as pessoas na rua já me dizem: 'Presidente, eu acredito'. Isto é muito reconfortante. De repente, em 100 dias, com tudo o que se está a fazer, temos uma equipa onde eu sei que os sportinguistas acreditam que pode ser campeã. É contra todas as probabilidades e manuais? É. Temos as mesmas condições dos outros? Não temos. Mas eu, no fundo, acredito. Exigência? Claro que não. Eu não formei este grupo de jogadores. O mercado de janeiro é sempre um mercado muito complicado, com jogadores que muitas vezes que não estão a jogar. 

Mercado: O Sporting vai estar atento ao mercado. A arte aqui é fazer melhor com menos e eu acho que é possível. Eu acredito que o Sporting vai acabar por bater os seus rivais, não pela força nem pelo barulho, mas pela competência e inteligência. 

Adeptos: Hoje sinto que os adeptos, finalmente, acreditam naquela equipa. O que eu ouvi, neste último jogo, a perder por 2-0, num domingo à noite a puxar e a cantar pela equipa como se estivesses a ganhar... Isto faz confusão a um adversário. Quando um adversário sente a força dos adeptos... Esta vitória não foi só da força do grupo mas também da força dos adeptos. E tenho de agradecer por isso. 

Regresso de Matheus Pereira, Francisco Geraldes...: São possibilidades, como outras. Obviamente que já há coisas definidas, mas o mercado só abre a 1 de janeiro. Não só a janela de janeiro está a ser tratada, como a do mercado de verão. 

Renovações em breve? Veremos. Há assuntos que estão a ser analisados. Neste momento, Marcel Keizer está a conhecer melhor os jogadores e isso sã decisões que têm de ser tomadas em conjunto.

Sturaro: É mais uma pasta que nós herdámos. Houve uma altura, depois das eleições, que falámos do tema. Mas aí quis perceber todo o dossier do jogador. Não joga há muitos meses, a recuperação não correu bem e teve de ser submetido a outra intervenção cirúrgica e aí tive de analisar, porque é a minha área. Assumi essa pasta, falei com o meu colega da equipa médica da Juventus e eu disse que não. O Sturaro só virá quando estiver a 100% e passar nos exames do Sporting. Não queremos fazer recuperações a jogadores para depois estarem bons em 2019. Isso já não existe no Sporting. Virá quando estiver bom e se estiver bom. Logo se verá. 

Academia: A Academia está a rebentar pelas costuras. Temos projetos para a construção de novos campos. Eu tenho uma equipa de futebol feminino, profissional, com um orçamento de mais de um milhão de euros e treina num sintético onde eu não jogaria com os meus amigos à quinta-feira. Esta é a realidade. Tenho escalões como juniores a treinar em sintéticos. Isto não pode ser. Se queremos ter qualidade, não pode ser. 

Renovações nas modalidades: É o que nos difere dos outros clubes. Não somos só um clube de futebol, é o que nos difere dos outros. Somos o Sporting Clube de Portugal. Já aumentámos cerca de 22% a venda de GameBox de modalidades em relação ao ano anterior. Para o ano, o Sporting vai ter todos os escalões das modalidades nos femininos. O Basquetebol é uma realidade, já temos treinador que está prestes a ser apresentado. 

Empréstimo obrigacionista: Houve dificuldades mas sempre acreditei. Só demonstrou a força do Sporting, somos uma marca e uma instituição. Fomos obrigados a fazer o empréstimo naquela data e não poderia ser em piores condições... Mas tinha de ser feito e fez-se.

Rescisões: Acredito que até janeiro teremos dossier Gelson Martins tratado com o Atlético Madrid. Com acordo, se for bem fechado. Há uma garantia em relação a estes processos. Eu acho que podemos fazer bons acordos mas se isso não acontecer, teremos de ir até às últimas consequências. 

Assembleia-Geral: Corte com o passado? Mais importante do que a leitura dos resultados é o facto desta Direção cumprir e respeitar os estatutos. Os sócios suspensos e expulsos recorreram da decisão e o recurso vai a Assembleia-Geral, não foi uma assembleia votada. Os sócios decidiram. Eu, enquanto Direção, não tenho nada que comentar. Esta Direção não faz nem vai fazer nenhuma caça às bruxas. Ponto. Há muito aquele ditado que diz que cão que ladra não morde. Eu não ladro, mas se tiver de morder... mordo. 

Comunicação: Neste momento, não há cartilhas para os comentadores do Sporting, porque acho isso horrível. Quero que os comentadores digam o que acham que devem dizer. Jamais se apaga o passado. Eu vivo muito bem com a crítica e até gosto, porque preciso para o meu trabalho. (...) Com esta Direção não haverá Polícia Judiciária no Estádio de Alvalade. 

Mensagem para Nuno Pinto: Queria deixar um forte abraço para o Nuno Pinto pelo momento que ele está a passar. Mas acredito que ele vai passar e conseguir ultrapassar isto tudo. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório