Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

RioLisboa apresenta o segundo álbum 'Moça Morena' na quarta

O quarteto RioLisboa apresenta, na próxima quarta-feira, em Lisboa, o seu segundo álbum, "Moça Morena", cujo universo musical se desenvolve no triângulo atlântico lusófono, miscigenando sonoridades de África, Brasil e Portugal.

RioLisboa apresenta o segundo álbum 'Moça Morena' na quarta
Notícias ao Minuto

09:45 - 17/03/18 por Lusa

Cultura Música

O diretor musical do projeto, Bruno Fonseca, em declarações à agência Lusa afirmou: "Apontámos mais para o conceito da lusofonia, que faz mais sentido no contexto atual, até porque já criámos a nossa identidade musical, temos a nossa sonoridade, dentro dessa linguagem musical portuária lusófona, que viaja pelo Brasil, África e Portugal".

Para o músico, "a mestiçagem musical, atualmente, faz mais sentido e evidencia-se muito em Lisboa, como cidade de partida e chegada de navios de diferentes proveniências, desde há séculos".

"Esta mestiçagem nota-se no fado, aliás, como referem estudiosos como Rui Vieira Nery", autor de 'Para uma História do Fado'.

Os RioLisboa são Bruno Fonseca (viola e direção musical), Henrique Leitão (guitarra portuguesa), Carlos Barretto (contrabaixo) e André Mota (bateria e percussões), que, para este disco, convidaram as cantoras Rute Soares, Luanda Cozetti, Teté Alhinho, Mili Vizcaimo, Sandra Correia e Ana Margarida.

"Este trabalho é o resultado das nossas partilhas profissionais e também pessoais, as convidadas são todas intérpretes com as quais trabalhei, à exceção da Teté Alhinho, que nos foi apresentada pelo Carlos Barretto, que trabalha com ela", disse.

A cantora cabo-verdiana Teté Alhinho interpreta o tema que dá título ao CD, 'Moça Morena', de Ana Sofia Paiva, com música de Rolando Semedo e Bruno Fonseca.

No ano passado, Teté Alhinho recebeu rasgados elogios da imprensa britânica, quando da edição do seu álbum 'Mornas ao Piano'. O jornal Sunday Times salientou a "voz suave e delicada", única como serve o fraseado musical.

Referindo-se ao trabalho de cada um dos temas do CD, Bruno Fonseca explicou que foram trabalhados pelas próprias cantoras, "sem quaisquer indicações de tom, ritmo ou outras".

"Quisemos que cada um desse aos temas, aquilo que melhor lhe parecia ele estar a pedir, e assim fazer uma grande confluência musical, de partilha das nossas experiências", acrescentou.

Quanto à escolha dos autores, a opção foi por poetas vivos. Há ainda Fernando Pessoa, com o poema 'Não Digas Nada', musicado por Filipe Fontenelle, interpretado pela espanhola Mili Vizcaimo, e Sophia de Mello Breyner Andresen, com 'Primavera' e 'Despedida', ambos musicados por Pedro d'Orey, e interpretados por Rute Soares.

O CD é composto por 13 temas, seis musicados por Bruno Fonseca, que, em parceria, assina três outras composições, "O Regresso", de Nuno Miguel Guedes, com Guilherme Nascimento e Paulo Cavaco, "Todo o Amor", de Márcio Faraco, com quem fez a música, e "Moça Morena". Bruno Fonseca assina a letra e música de "Saudade de Lisboa".

'Margens do rio', de José Sebastião, musicado por Fonseca, abre o CD, que inclui ainda poemas de Maria Rosário Pedreira, 'Sem Dar Por Nada', João Monge, 'Para quê?', e de André Mota, 'Até às Sete', que também o musica.

'Moça Morena' sucede a 'Aqui e Ali', editado em 2013, e que o músico definiu como um "disco de pesquisa".

O novo CD, que é apresentado no dia 21, no espaço B.Leza, ao Cais do Sodré, em Lisboa, resulta de "um coletivo musical, que salta entre diversos géneros musicais, e que convidou diferentes cantoras para trabalhar com elas", sentenciou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório