Meteorologia

  • 23 MAIO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Subsídio de mérito cultural voltará a aceitar novos beneficiários

O subsídio de mérito cultural, criado para apoiar artistas e autores carenciados, vai aceitar novos beneficiários, o que já não acontecia desde 2003, revelou à Lusa o Ministério da Cultura.

Subsídio de mérito cultural voltará a aceitar novos beneficiários
Notícias ao Minuto

10:40 - 23/01/18 por Lusa

Cultura Governo

Segundo um despacho assinado no passado dia 18, pelo ministro da Cultura, e a publicar em breve em Diário da República, em 2018 serão aceites novos beneficiários do subsídio de mérito cultural, tendo como critério de carência económica uma remuneração de 643,35 euros, correspondente a 1,5 indexante dos apoios sociais.

O subsídio de mérito cultural foi instituído em 1982 para artistas e autores que manifestem carências económicas, mas desde 2003 que não eram admitidos novos beneficiários, pelo que o número de pessoas apoiadas tem vindo a decrescer.

Sem adiantar as razões da não admissão de novos beneficiários desde aquela data, o Ministério da Cultura revelou à Lusa que, em 2017, foram apoiadas 108 pessoas, tendo recebido 11 novos pedidos de subsídio.

Aquele critério de carência económica será aplicado às candidaturas ao subsídio apresentadas este ano, e o pagamento será retroativo a 01 de janeiro. Quem já recebe, não verá o valor alterado. O critério para os anos seguintes serão definidos por despachos anuais.

O subsídio de mérito cultural é atribuído no âmbito do Fundo de Fomento Cultural e o montante disponível para 2018 é de 900 mil euros.

De acordo com os relatórios de gestão mais recentes, em 2008, o número médio de beneficiários deste apoio social foi de 210, com um montante total de 1.026.010 euros atribuídos.

Por já não haver novos beneficiários desde 2003, a tutela terá de nomear novamente uma comissão para avaliar as candidaturas ao subsídio.

Essa comissão é presidida pelo Fundo de Fomento Cultural e terá de incluir representantes do Ministério do Trabalho, Solidariedade e da Segurança Social, do Instituto do Cinema e do Audiovisual, da Direção-Geral das Artes e da área do Livro, Arquivos e Bibliotecas.

De acordo com a legislação em vigor, a atribuição do subsídio "depende, cumulativamente, da verificação do mérito do artista ou do autor e da sua comprovada situação de carência económica".

O subsídio é atribuído "enquanto persistir a situação de carência económica do artista ou do autor".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.