Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

'Miragem meus putos', contos sobre crescimento numa 'curta' em Roterdão

O realizador português Diogo Baldaia apresenta esta semana, no festival de cinema de Roterdão, Holanda, o filme 'Miragem meus putos', com três histórias "sobre o isolamento que se vai fazendo sentir à medida que se cresce".

'Miragem meus putos', contos sobre crescimento numa 'curta' em Roterdão
Notícias ao Minuto

13:50 - 22/01/18 por Lusa

Cultura Festival

O festival de cinema de Roterdão começa na quarta-feira e da programação fazem parte 11 filmes de produção portuguesa, dos quais três estão em competição. "Miragem meus putos", de Diogo Baldaia, distinguida no ano passado no IndieLisboa, compete nas curtas-metragens e é exibido no sábado.

Em entrevista à agência Lusa a partir de Bruxelas, onde vive, Diogo Baldaia contou que 'Miragem meus putos' está dividido em três contos com narrativas distintas, mas com pontos em comum "muito ténues e vagos", nomeadamente essa ideia de "isolamento que se vai fazendo sentir" à medida que se cresce.

"O filme começa com crianças, passa por adolescentes e termina com jovens adultos. (...) Eu tentei pensar o filme como uma coisa que acontece e flui. Foi tudo muito intuitivo. A ideia de grupo vai-se deteriorando à medida que os contos se sucedem", explicou.

No entanto, Diogo Baldaia explica que o filme "partiu, na realidade, de um desafio pessoal, de procurar um 'arco dramático', um desafio dramático, recusando qualquer tipo de arco de personagem, de arco narrativo ou mesmo arco metafórico".

O sentido do filme encontra-se, na verdade, na montagem. "A minha proposta inicial foge a qualquer tipo de ideia de fazer algo claro e acho que isto se liga com a maneira de como eu comecei a ver filmes", recordou.

Nascido em 1992, Diogo Baldaia viveu e cresceu na Maia (Porto), onde fez as primeiras descobertas do cinema, sozinho, durante a adolescência.

"Quando tinha 13, 14 anos 'cruzei-me' por conta própria com filmes que não percebia minimamente, como 'O homem elefante', 'Inland Empire', 'Laranja mecânica', mas que tiveram um grande impacto dentro de mim. Ia ao clube de vídeo, etc. Foi tudo uma descoberta inocente sem qualquer pretensão a tornar-me em algo, mas acho que isso fez alguma diferença", contou.

Diogo Baldaia estudou em Lisboa, na Escola Superior de Teatro e Cinema, e em Gent (Bélgica). A par de 'Miragem meus putos', que contou com apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, rodou os filmes de escola "Fúria" (2013) e 'Vulto' (2014).

Em Roterdão, num festival "que parece que não se tenta elevar a outra coisa que não um festival de cinema", 'Miragem meus putos' será exibido no sábado, no domingo e no dia 1.

O festival decorrerá de 24 de janeiro a 4 de fevereiro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório