Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

'A Grande Ressaca' abre a programação do Cineteatro D. João V

A comédia 'A Grande Ressaca', protagonizada por Carlos Cunha, abre hoje a programação de 2018 do Cineteatro D. João V, na Damaia, nos arredores de Lisboa.

'A Grande Ressaca' abre a programação do Cineteatro D. João V
Notícias ao Minuto

08:28 - 13/01/18 por Lusa

Cultura Damaia

'A Grande Ressaca', de Roberto Pereira, com encenação de Carlos Cunha, que sobe hoje, às 21:30, à cena no D. João V, conta com os desempenhos de Érika Mota, Nuno Pires, Élia Gonzalez e Lígia Ferreira, além de Carlos Cunha.

Carlos Cunha desempenha o papel de Alberto, um empresário de mariscos congelados que há dez anos perdeu a mulher para Ramiro, um outro empresário que vende mariscos vivos. Alberto vive angustiado com a perda e nunca deixou de acreditar no regresso da mulher a casa, como se lê na apresentação da produção.

Também este mês, na sala da Damaia, no dia 20, sobe à cena o bailado 'O Quebra-Nozes', pelo Royal Russian Ballet. Com música de Tchaikovsky, segundo coreografia original de Lev Ivanov e libreto de Marius Petipa, o bailado é inspirado numa narrativa do escritor francês Alexandre Dumas que motivou o conto homónimo de E.T. Hoffmann.

No dia 26, atuam José Cid e a sua banda, para passar em revista cinco décadas de êxitos como 'Lenda de El-Rei D. Sebastião', 'A Rosa que te Dei', 'A Cabana Junto à Praia' ou 'A Minha Música'.

No dia seguinte está em cartaz a peça 'Aii Cigano!', com encenação de Filipe Salgueiro, que também faz parte do elenco, ao lado de Susana Rodrigues, Gonçalo Melo, Márcio Vicente, Tânya Martins, Andreia Timóteo, Maria Giestas, João Pedro Rebocho, Cristina Silva e João Pedro Santa Bárbara, e Pedro Antunes, ao piano.

O filme 'A Menina da Rádio' (1944), de Arthur Duarte, inspirou o musical homónimo dirigido por Joana Mestre e Manu Teixeira, que chegará ao D. João V, no dia 28, às 15:30.

A sala da Damaia, no concelho da Amadora, apresentou, no ano passado, 54 espetáculos, aos quais assistiram 12.000 espetadores.

Os números relativos à atividade artística foram revelados à agência Lusa pelo cineteatro, e mostram uma quebra de 2.000 espetadores relativamente a 2016, que foi acompanhada por uma diminuição dos espetáculos apresentados, 76 em 2016, contra os 54 no ano passado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório