Meteorologia

  • 25 ABRIL 2018
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 22º

Edição

Poesia de Cecília Meireles volta aos palcos com Lena D'Água e José Caldas

A cantora Lena d'Água, o encenador José Caldas e o músico Tahina Rahary protagonizam este mês um recital de música e poesia, em torno da obra da autora Cecília Meireles, pensada para todos os públicos.

Poesia de Cecília Meireles volta aos palcos com Lena D'Água e José Caldas
Notícias ao Minuto

10:47 - 10/12/17 por Lusa

Cultura Literatura

"Ou isto ou aquilo", que se estreia no dia 14, no Teatro Carlos Alberto, no Porto, vai buscar o título a uma das mais conhecidas obras da escritora brasileira Cecília Meireles, publicada em 1964 que é um marco na poesia para crianças e jovens.

"Eu acho que é uma poesia lindíssima. É um espectáculo que é para a comunidade, para todos", afirmou o encenador brasileiro José Caldas à agência Lusa.

José Caldas regressa àquela obra de Cecília Meireles quase quarenta anos depois de ter feito um recital semelhante, também com a cantora Lena d'Água, que percorreu o país e foi distinguido pela crítica de teatro, por unanimidade, como o melhor espectáculo de 1979.

Pensado para maiores de 06 anos, na altura o espectáculo tinha um elenco alargado, encenação de José Caldas, a participação de Lena d'Água, como atriz e cantora, e música original de Luís Pedro Fonseca, que, no ano seguinte, formaria com ela o grupo Salada de Frutas.

Olhando para trás, José Caldas recorda que havia diferenças na percepção do público em relação a um espectáculo para os mais novos: "Não estava acostumado a um espectáculo com esta respiração, poesia".

"O que trouxe de absolutamente inédito foi que, normalmente, nos espectáculos para a infância, os professores deixavam os meninos e iam fumar lá fora e, nesse espectáculo, eles entraram e ficaram, porque lhes tocou muito, porque é uma bela poesia e tem vários níveis de leitura. Tanto pode ser para um adulto, velho, criança e adolescente", recordou José Caldas.

Lena d'Água, que nos anos 1990 acabou por gravar um álbum com Luís Pedro Fonseca com a poesia de Cecília Meireles, recorda um recital "completamente fora da caixa" na altura em que tinha acabado o curso para ser professora primária: "Foi a coisa mais bela que fiz na vida toda".

A cantora e o encenador recuperam agora a ideia do recital, mas com arranjos novos para as músicas de Luís Pedro Fonseca, novas composições e outros poemas de "Ou isto ou aquilo", de Cecília Meireles.

De acordo com o Centro de Estudos de Teatro, em 1979, "Ou isto ou aquilo" teve 150 apresentações e cerca de 20 mil espectadores.

O novo recital ficará em cena no Teatro Carlos Alberto, até 17 de dezembro, prevendo-se apresentações noutras cidades em 2018, ano em que Lena d'Água deverá lançar um novo álbum.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.