Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Memórias do Coral de Letras do Porto publicadas em livro

O livro 'De um fio indizível', de Gil Fesch, apresenta um conjunto de memórias do Coral de Letras da Universidade do Porto (CLUP) e vai ser lançado no sábado, na Casa das Artes, no Porto.

Memórias do Coral de Letras do Porto publicadas em livro
Notícias ao Minuto

12:09 - 01/12/17 por Lusa

Cultura Sábado

O músico Gil Fesch contou à Lusa que o livro resulta de um desafio que lhe foi lançado pela anterior direção do coral, incluído "numa série de iniciativas que tinham como objetivos celebrar os 50 anos do CLUP".

A terminar o doutoramento em Sociologia na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), Gil Fesch disse que o seu livro resulta de uma "certa proximidade" que sempre teve com o coral.

"O meu pai foi coralista durante muitos anos, inclusive presidente da direção. Houve sempre uma ligação afetiva da minha parte que, presumo eu, terá presidido à escolha do meu nome para fazer este trabalho", afirmou.

Um trabalho que, segundo Gil Fesch, é "um mergulho nas memórias do Coral".

"O que eu fiz foi, no fundo, recolher histórias, um repertório de histórias que no limite se transformam num repertório de sensibilidades das pessoas", revelou o músico.

Recortes de imprensa, fotografias, matéria documental e cartazes foram alguns dos materiais que Gil Fesch utilizou para construir o livro "De um fio indizível".

"É deste corpo de documentos que nasce depois o trabalho, mas é um trabalho muito centrado nos relatos, nas memórias das pessoas, nos episódios, nas histórias", salientou o escritor do livro.

Apesar de nunca ter feito parte do coral, Gil Fesch tem algumas memórias "desde muito novo", em particular dos ensaios a que chegou a assistir.

"Grande parte da minha formação é enquanto músico e o José Luís Borges Coelho, que é maestro do coral, sempre foi acompanhando o processo", frisou.

Ao longo da sua vida, Gil Fesch acompanhou o percurso artístico do Coral e admitiu que era "incapaz de dizer não" ao convite para escrever um livro baseado em memórias do Coral de Letras.

"A minha ligação afetiva jamais permitiria que eu dissesse que não ao coral", reforçou o escritor.

O livro "De um fio indizível" será lançado no âmbito da inauguração de uma exposição do CLUP na Casa das Artes. Nessa exposição vão ser apresentados os marcos mais relevantes das cinco décadas de história do Coral de Letras da Universidade do Porto.

O maestro José Luís Borges Coelho, fundador do CLUP, revelou à Lusa ter "boas memórias" do coral, deixando ainda elogios a Gil Fesch: "O autor é excelente e é um músico espantoso".

O Coral de Letras da Universidade do Porto é um coro várias vezes premiado e dirigido desde a sua fundação, em 1966, pelo maestro José Luís Borges Coelho.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório