Meteorologia

  • 21 ABRIL 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Orquestra Barroca da Casa da Música abre hoje as 'Noites de Queluz'

A Orquestra Barroca da Casa da Música, sob a direção artística de Laurence Cummings, abre hoje o ciclo 'Noites de Queluz -- Tempestade e Galanterie', no Palácio de Queluz, com um concerto intitulado 'De Viena, (não só) com humor'.

Orquestra Barroca da Casa da Música abre hoje as 'Noites de Queluz'
Notícias ao Minuto

08:30 - 27/09/17 por Lusa

Cultura Música

O programa é constituído pela Sinfonia n.º 29, de Mozart, e por várias obras de Joseph Haydn, nomeadamente o 'divertimento' 'Uma brincadeira musical', a Sinfonia n.º 45, 'Do Adeus', e dois andamentos da Sinfonia n.º 60, 'O Distraído'.

A programação das Noites de Queluz, que se prologam até dia 29, inclui a estreia moderna da serenata 'Il Natal di Giove', de João Cordeiro da Silva, estreada há 239 anos neste mesmo palácio, quando era residência de veraneio da família real.

O ciclo 'Noites de Queluz -- Tempestade e Galanterie', sob a direção artística do maestro Massimo Mazzeo, totaliza sete concertos.

Em comunicado, a empresa de capitais públicos Parques de Sintra-Monte da Lua (PSML) afirma que este ciclo propõe "repertórios criteriosamente ajustados ao contexto histórico do palácio, numa viagem pelas sonoridades do período setecentista e do [denominado] primeiro romantismo".

O próximo concerto realiza-se no domingo, Dia Mundial da Música, e reúne o barítono Thomas E. Bauer e o pianista e regente Jos van Immerseel, em pianoforte, dois dos mais premiados intérpretes destes repertórios. O programa do recital prevê uma abordagem da inquietação romântica, através de 'lieder' de Schubert e de Beethoven - 'A 'Sehnsucht' romântica vista por Beethoven e Schubert'.

O recital explora o conceito de "desejo" e "aspiração" no contexto do romantismo, e inclui a interpretação de 'À bem-amada distante', de Beethoven, e os 'lieder' de Heinrich Heine que fazem parte do ciclo 'O Canto do Cisne', de Franz Schubert.

O pianoforte de Queluz, que desde 1941 faz parte das coleções do palácio e que "foi alvo de um delicado e moroso trabalho de 'reacerto' mecânico e de 'reafinação'", em 2014, é o protagonista de outro recital, agendado para dia 27 de outubro, 'Os alvores do Romantismo em Portugal', pela pianista espanhola Laura Fernández Granero que se estreia no país.

O ciclo 'Noites de Queluz' contou com 1.460 espetadores, em 2016, segundo a PSML. A capacidade das salas onde decorreram os concertos varia entre os 150 e 200 lugares.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.