25 de Abril: Espetáculo em Évora com mais de 200 artistas em palco

Mais de 200 artistas, como o grupo Ronda dos Quatro Caminhos, bandas filarmónicas e grupos corais, vão estar em palco em Évora, na segunda-feira à noite, num espetáculo comemorativo do 43.º aniversário do 25 de Abril.

© Pixabay
Cultura Teatro

O concerto, intitulado 'Terra de Abrigo | Lugar de Abril', vai decorrer na Praça do Giraldo, a partir das 22:00, indicou hoje a Câmara de Évora.

PUB

"São mais de 200 músicos em palco, numa demonstração da força transformadora do coletivo", que o município pretende "sublinhar nestas comemorações do 25 de Abril", explicou hoje à agência Lusa o vereador Eduardo Luciano.

Segundo o autarca, o concerto, que "vai ser transmitido para o mundo inteiro", através da Antena 1, vai fazer da Praça do Giraldo, considerada a "sala de visitas" da cidade, "o centro das comemorações" da Revolução dos Cravos.

Em palco, além da Ronda dos Quatro Caminhos, vão estar as quatro bandas filarmónicas do concelho, o Coral Évora, o grupo Cantares de Évora, o Corue -- Coral da Universidade de Évora, as Vozes do Imaginário e o Grupo Coral de Nossa Senhora de Machede.

Os cantores Mara, Elisa de Mira e Pedro Calado participam, igualmente, no espetáculo, dirigido pelo maestro Vasco Pearce de Azevedo, seguindo-se, à meia-noite, o habitual fogo-de-artifício.

Outro dos destaques das comemorações em Évora do 25 de Abril, que já se iniciaram, é a iniciativa "Lugares de Abril", que propõe, até final do mês, um "roteiro pelas memórias do 25 de Abril no espaço público eborense".

"Desafiámos criadores locais para produzirem pequenas instalações ou intervenções junto de edifícios ou sítios da cidade que sejam locais emblemáticos da ditadura e também do período revolucionário", resumiu Eduardo Luciano.

"Lugares de Abril" abrangeu, por exemplo, o edifício da antiga Mocidade Portuguesa, que foi alvo da intervenção no espaço público "Mocidade Portuguesa, da Submissão à Apatia", de Anabela Calatroia.

A criadora, indicou a organização, recorreu a "imagens de propaganda alusiva à educação, formação, formatação do Estado Novo" e aliou-as a "elementos contemporâneos".

Trata-se de uma "crítica à forma como os jovens são pressionados e usados para alimentar paradigmas político-sociais, revelando a fragilidade na afirmação dos valores de Abril para a construção social e económica do país".

Deste ciclo de criação, fazem também parte as performances 'Nasci em 1974', de Ana Luena e com Cláudia Lázaro e Micaela Cardoso, 'As Portas que 25 de Abril Abre', de Joana Gancho, Mariana Mata Passos, Miguel Pedro e Pedro Fazenda, e 'Um Homem às Direitas', de Márcio Pereira.

'Lugares de Abril' fica completo com a exibição do documentário 'O Salto', de GMT-Produções, o espetáculo 'Fugir, Fugir, Fugir', de António Bexiga e Cristina Viana, e a projeção vídeo 'A Memória Precisa de Luz'.

Os miniconcertos 'Vozes de Abril', com grupos corais e instrumentais a atuarem de surpresa, e o evento 'Livros à Rua', com atividades em torno do livro e da leitura e música, teatro, contos e marionetas, são outras das iniciativas do programa de comemorações no concelho.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser