Meteorologia

  • 26 JULHO 2017
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Almada estreia 'Migrantes', uma "provocação consciente e deliberada"

Uma "provocação consciente e propositada" é como o diretor da Companhia de Teatro de Almada (CTA) define a peça "Migrantes", do dramaturgo romeno Matéi Visniec, que estreia na sexta-feira, no Teatro Municipal Joaquim Benite, nesta cidade.

Almada estreia 'Migrantes', uma "provocação consciente e deliberada"
Notícias ao Minuto

16:15 - 20/04/17 por Lusa

Cultura Teatro

"Migrantes" é uma peça que o dramaturgo e jornalista romeno escreveu com base em entrevistas que fez a refugiados ao serviço da Rádio France Internationale.

A peça é composta por três núcleos e algumas cenas individuais, disse à agência Lusa o encenador Rodrigo Francisco.

Um desses núcleos consiste numa manifestação de prostitutas, à porta de um aglomerado de refugiados. Outro núcleo conta a história de Elihu, um rapaz que vende órgãos do seu corpo para assim obter dinheiro para chegar à Europa. O terceiro centra-se num casal dos balcãs que nunca viu um africano e vive horrorizado quando tem que conviver com negros.

"É uma peça que visa o debate, uma peça na qual Matéi Visniec não aponta soluções para o problema dos refugiados, mas em que sustenta que é necessário debater este problema", sublinha Rodrigo Francisco.

Para Visniec, "não há refugiados políticos nem económicos", indicou o encenador.

Segundo Rodrigo Francisco, o autor sustenta que a gestão da vaga de refugiados é "um truque legal que a União Europeia utiliza para evitar esta questão, em vez de a tentar resolver".

Para Matéi Visniec, a vaga de refugiados "é uma revolução pacífica e lenta que vai continuar a perdurar ao longo deste século", sustentou o encenador e diretor da CTA.

"A vaga de refugiados acaba por ser também um movimento de 'ressaca' natural de países que já foram colonizados por europeus e de povos que aspiram a viver em Estados onde vigoram sistemas de 'welfare state'", frisou.

No dia após a estreia da peça, na iniciativa "Conversas com o público", o autor estará em Almada, no 'foyer' do teatro, para conversar com os espetadores.

Matéi Visniec nasceu na Roménia, em 1956. A sua obra dramática foi, desde cedo, assumida como uma denúncia do regime de Ceausescu, o que o levou a optar pelo exílio, em França, a partir de 1987.

"Migrantes" conta com interpretação de Adriano Carvalho, Elias Nazaré, João Cabral, João Tempera, Maria Frade, Maria João Falcão, Rui Silva, Sofia Marques e Tânia Guerreiro.

O figurino é de Ana Paula Rocha e a peça vai estar em cena de 22 a 28 de abril e de 03 a 14 de maio, com espetáculos de quarta-feira a sábado, às 21:30, e aos domingos, às 16:00.

Esta encenação conta com o apoio do Instituto da Cultura Romeno.

Campo obrigatório