Meteorologia

  • 22 JUNHO 2021
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Sim, 'Moonlight' é o melhor filme. Após erro incrível mas com final feliz

Nunca antes visto nos Óscares: depois de ser entregue a 'La La Land', Óscar de Melhor Filme é devolvido a 'Moonlight'.

Sim, 'Moonlight' é o melhor filme. Após erro incrível mas com final feliz

'Moonlight' teve um caminho difícil nesta 89.ª cerimónia de entrega dos Óscares. Primeiro teve que assistir à vitória de 'La La Land', de Damien Chazelle. Sim, um erro na entrega dos cartões colocou Warren Beaty a ler o cartão de Melhor Atriz, que tinha sido entregue a Emma Stone por 'La La Land'.

'A César o que é de César' e o erro foi corrigido, com uma boa dose de embaraço para os que já iam a meio do discurso.

'Moonlight' termina assim com três Óscares, um por Melhor Ator Secundário, outro por Melhor Argumento Adaptado e o almejado Melhor Filme, provando - se ainda fosse preciso - que a Academia ainda é capaz de surpresas.

Três partes da história de um homem que se reveste do azul da melancolia e da solidão. No fundo, são três histórias de uma única história de amor, de procura de identidade, de um lugar num mundo.

Chiron é visto em menino, em adolescente, em jovem adulto e as suas dificuldades vão muito além do seu contexto social. O menino negro do bairro social que sofre de bullying, que tem uma mãe viciada em drogas e que tem dúvidas quanto à sua sexualidade, traz ao ecrã a alienação, a solidão, o desespero das vidas que parecem já escritas antes de acontecerem. Barry Jenkins mostra, friamente e sem artifícios, uma história que não promete um final feliz, mas que quebra com importantes pré-conceções sociais.

Mahershala Ali interpreta Juan e Janelle Monáe interpreta Teresa, um casal que serve de refúgio para ‘Little’ (Alex Hibbert) - alcunha de Chiron - no início do filme, e Naomie Harris é Paula, a mãe de Chiron. Na fase adolescente Chiron, com a alcunha ‘Black’, é interpretado por Ashton Sanders e é vista a sua interação com o seu amigo Kevin (Jharrel Jerome). Na fase adulta, Chiron é interpretado por Trevante Rhodes e mostra a evolução da sua relação com a mãe e o reencontro com Kevin.

Barry Jenkins, de 37 anos, natural da Flórida, é o realizador e co-argumentista e conta esta história sem filtros e sem auto-comiseração. Baseada na peça ‘In Moonlight Black Boys Look Blue’, de Tarell Alvin McCraney, o filme contou com a aclamação da crítica, tendo recebido um Globo de Ouro para Melhor Filme Dramático.

Jenkins já realizou várias curtas-metragens mas é mais ou menos um estreante ao volante de uma longa-metragem. O seu primeiro filme, ‘Medicine for Melancholy’ (2008), que nunca estreou em Portugal, incide sobre a mesma temática que ‘Moonlight’.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório