Património cinematográfico de Viseu dos anos 30 'resgatado' para DVD

Os dois primeiros filmes promocionais de Viseu, da década de 30 do século XX, foram 'resgatados' para um DVD, com o intuito de "valorizar o património cultural imaterial de Viseu e partilhá-lo", afirmou hoje o presidente do município.

© Global Imagens
Cultura Filmes

"Este DVD é um resgate do património cinematográfico de Viseu dos anos 30 do século passado. Esta edição comemorativa valoriza este património cultural imaterial de Viseu e permite partilhá-lo com a comunidade, visitantes, turistas e cinéfilos", destacou Almeida Henriques.

PUB

Durante a apresentação da edição comemorativa do DVD 'Viseu Antiqua et Nobilissima', que reúne de forma inédita dois filmes da década de 30 do século XX, da autoria do capitão Almeida Moreira e de Amélia Borges Rodrigues, Almeida Henriques sublinhou a importância da iniciativa.

"Trata-se de um resgate valioso contra o esquecimento, em favor da identidade e da memória de um modo de ver e contar a cidade", apontou.

De acordo com o presidente da Câmara de Viseu, esta iniciativa nasceu de uma parceria com o Cine Clube de Viseu e é ainda fruto do "importante trabalho de restauro e conservação que a Cinemateca tem desenvolvido".

"Este é um exemplo das parcerias positivas que queremos desenvolver no domínio da cultura e da divulgação do património", acrescentou.

O filme 'Viseu' tem data de 1930 e é da autoria do capitão Almeida Moreira - uma figura incontornável da cidade de Viseu e fundador do Museu Grão Vasco -, que decidiu registar "as maravilhas regionais quase desconhecidas" naquela altura.

Já o filme 'Viseu: A Cidade-Jardim da Beira Interior' tem data de 1936 e a assinatura de Amélia Borges da Silva, que conseguiu uma rara produção visual da vida pública em Viseu, com uma mostra do seu centro histórico, ruas principais, praças e monumentos.

"No caso do filme de Amélia Borges Rodrigues, de 1936, estamos mesmo perante uma fita que é completamente desconhecida do público em geral, dos cinéfilos e dos historiadores. Este foi um achamento que aconteceu no decurso já do projeto de uma edição de especial do filme do Capitão", destacou.

Para o autarca, ambos os filmes são um importante testemunho visual da cidade e uma visão de época sobre a promoção turística de Viseu, propondo um roteiro que concilia património e cultura urbana e rural.

"Quero ainda destacar nesta apresentação a inovação que fizemos em adicionar uma banda sonora ao filme do capitão Almeida Moreira, criando assim uma nova experiência de visionamento, porventura mais atrativa para os públicos de hoje. Esta reconciliação dos públicos com o património é muito importante", destacou.

A banda sonora é da responsabilidade do Conservatório Regional de Música de Viseu, que selecionou e interpretou um conjunto de obras de compositores contemporâneos ao filme, como António Fragoso e Freitas Branco, com exceção de um tema do maestro António Victorino de Almeida.

"Esta edição é de algum modo também um tributo à figura visionária e ao sentido progressista de Almeida Moreira, no ano do Centenário do Museu Nacional Grão Vasco e dos Paços do Concelho", concluiu.

A apresentação ao público da edição comemorativa do DVD 'Viseu Antiqua et Nobilissima' está agendada para as 18:00 de domingo, no Solar do Vinho do Dão, no evento 'Vinhos de Inverno'.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS