Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2017
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Cante: Dois anos de Património Mundial comemorados no Alentejo e Lisboa

Atuações e desfiles de grupos corais, exposições, espetáculos e lançamento de publicações marcam, desde hoje, as comemorações do 2.º aniversário da classificação do cante alentejano como Património da Humanidade, no Alentejo e em Lisboa.

Cante: Dois anos de Património Mundial comemorados no Alentejo e Lisboa
Notícias ao Minuto

21:16 - 24/11/16 por Lusa

Cultura UNESCO

O cante alentejano, canto coletivo sem recurso a instrumentos, foi classificado a 27 de novembro de 2014 como Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, graças a uma candidatura apresentada pela Câmara de Serpa e pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo.

Para celebrar o 2.º aniversário, o município e a Casa do Cante de Serpa, e a Casa do Alentejo promovem a 2.ª edição do CanteFest, que inclui iniciativas em Lisboa, até sexta-feira, e em Serpa, no distrito de Beja, no fim de semana.

A exposição de fotografia "Cante no Pátio Árabe", a apresentação da agenda digital da plataforma Rota do Cante de Serpa e o lançamento da obra "O Cante no Feminino" são as iniciativas previstas para a Casa do Alentejo, em Lisboa, cidade onde, esta sexta-feira, vai decorrer um desfile de ranchos e grupos corais na Rua das Portas de Santo Antão.

O programa do Cante Fest deste ano em Serpa tem como novidade a primeira Feira do Património Cultural Imaterial e do Cante Alentejano, no fim de semana, no Pavilhão de Exposições da cidade, para "festejar a história, o presente e o futuro do cante alentejano".

Segundo a Câmara de Serpa, na feira vão estar representados grupos corais, entidades ligadas às dinâmicas do movimento coral, promotores turísticos e produtores de vinho do concelho.

A feira vai incluir espetáculos, conversas, lançamento de obras, apresentações de projetos, como os da Rota do Cante e da medalha e da escultura alusivas ao cante alentejano, da autoria do mestre-escultor José Teixeira, projeções de filmes e uma sessão oficial comemorativa do 2.º aniversário da classificação atribuída pela UNESCO.

No certame também vão estar patentes ao público as exposições "O Campo e o Canto, extensões e profundidades", com fotografias de António Cunha e textos de Martinho Marques, e "EmCANTE", com pinturas de Joaquim Rosa.

O 2.º aniversário do cante como Património Cultural Imaterial é comemorado, no próximo fim de semana, um pouco por todo o Alentejo, como em Castro Verde, no distrito de Beja.

Ao longo desta semana, grupos corais têm vindo a atuar em vários locais do concelho, como escolas, coletividades, empresas, lares e centros de dia e equipamentos culturais, para "celebrar o cante com a comunidade".

O programa em Castro Verde termina, no domingo, com o 2.º Encontro de Cantadores do concelho, a partir das 15:00, na Praça da República, e um espetáculo no Cineteatro Municipal, durante o qual será apresentada a publicação "O Cante é a Nossa Terra", que inclui um conjunto de desenhos de Manuel Passinhas, retirados do "sketch book" que o artista realizou durante as comemorações do 1.º aniversário da classificação.

A passagem dos dois anos de classificação do cante alentejano vai ser assinalada também em Vidigueira (Beja), no domingo, às 15:00, na Praça da República, com a apresentação do CD "O Cante Alentejano do concelho de Vidigueira", que integra um desfile e a atuação de quatro grupos corais, magusto e prova de vinho novo.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório