Companhias de teatro de Serpa e Silves estreiam hoje 'Tráfico'

As companhias de teatro Baal 17 e AL Teatro estreiam hoje, em Serpa, no Alentejo, a sua nova coprodução "Tráfico", uma "visão satírica da realidade" escrita pelo dramaturgo galego Carlos Santiago.

© DR
Cultura Coprodução

A peça, a 40.ª produção da Baal17, de Serpa, no distrito de Beja, e a 26.ª da AL Teatro, de Silves, no distrito de Faro, estreia hoje às 21:30, no Cineteatro Municipal de Serpa, onde ficará em cena até sábado.

PUB

Depois de Serpa, a peça irá estrear no dia 28 e ficar em cena nos dias 29 e 30 deste mês e 04, 05 e 06 de novembro no Teatro Mascarenhas Gregório, em Silves, e ser apresentada no dia 15 de novembro no Teatro Garcia de Resende, em Évora.

Segundo a Companhia de Teatro Baal 17, através da peça, "uma comédia trágica, crua e obscena, onde o sangue flui sem contenção", Carlos Santiago, tendo como "pano de fundo a crise e a deriva do capitalismo, serve-se do humor negro para uma leitura satírica da atualidade mundial (a que Portugal não é alheio)".

Carlos Santiago retrata um "mundo corrompido pelo poder e pelo dinheiro" e no qual traficantes "de toda a espécie, de todo o tipo, de todas as coisas, de muita gente, pululam entre nós", refere a Baal 17, num comunicado enviado à agência Lusa.

A peça conta a história de Medeia, "uma mulher obscura", que dirige o "singular" Hotel Balneário Olimpo, onde se oferecem "curas de ´stress` a traficantes necessitados de descanso e repouso".

Mas, "na realidade, o negócio esconde um propósito mais maquiavélico do que a satisfação das necessidades terapêuticas do crime organizado: a vingança, traçada com paixão pela protagonista, contra aqueles que a traíram", explica a Baal 17.

A peça, que tem encenação do galego Chiqui Pereira e é interpretada pelos atores Bárbara Soares, Filipe Gonçalves, Filipe Seixas, Pedro Ramos e Rui Ramos, foi coproduzida ao abrigo de um acordo entre o Ministério da Cultura/Direção-Geral das Artes, os municípios de Serpa e Silves e as duas companhias.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS