Organista Vincent Dubois toca em Linda-a-Velha e Lisboa

O organista titular da catedral de Notre-Dame, em Paris, Vincent Dubois, atua sexta-feira e domingo em Portugal, apresentando-se em dois recitais, que incluem peças de Bach e Mozart.

© Reuters
Cultura Música

"Vincent Dubois é dos jovens organistas mais brilhantes da atualidade, facto que veio a ser confirmado com a sua recente nomeação para a catedral de Notre-Dame. Desde que venceu dois dos concursos internacionais de maior prestígio (...), em Calgary [no Canadá], e em Toulouse [em França], deu início a uma carreira de concertista bastante reconhecida", realçou à Lusa o organista António Esteireiro, professor de órgão nos Cursos Nacionais de Música Litúrgica, organizados pelo Santuário de Fátima.

PUB

Dubois toca na sexta-feira, às 21:30, na Igreja de Nossa Senhora do Cabo, em Linda-a-Velha, nos arredores de Lisboa, num órgão de tubos construído por Dinarte Machado, e, no domingo, às 17:30, no órgão Mathis da igreja do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Nos dois recitais o organista apresenta o mesmo programa, que é constituído por Fantasia e Fuga em sol menor e o coral 'Nun komm der Heiden Heiland' ("Vem, redentor dos gentios", em tradução literal), de Johann Sebastian Bach, Fantasia em fá menor, de Wolfgang Amadeus Mozart, a Sonata n.º 6, 'Vater Unser', de Félix Mendelssohn, 'Naïades', de Louis Vierne, 'Dieu parmi nous', de Olivier Messian, e ainda uma improvisação, pelo organista.

Esta é a terceira vez que Vincent Dubois se apresenta em Portugal, tendo participado há alguns anos no Festival Internacional de Órgão de Lisboa.

Escolhido por concurso público para ser um dos três organistas titulares da Catedral de Notre-Dame, de Paris, Vincent Dubois é diplomado pelo Conservatório Nacional Superior de Musica da capital francesa, onde foi estudante de Olivier Latry, e recebeu o 1.º Prémio em Órgão, Harmonia, Contraponto, Fuga e Composição Contemporânea.

A sua carreira internacional começou em 2002, depois de vencer os concursos internacionais de Calgary, no Canadá, e o de Toulouse, em França.

"Enquanto solista convidado tocou já com várias orquestras de prestígio mundial, nomeadamente com Orquestra Filarmónica de Los Angeles, Orquestra Nacional de França, Orquestra Filarmónica da Rádio França e Filarmónica de Hong Kong, entre outras", disse António Esteireiro, que recordou os muitos festivais em que o músico já participou.

Paralelamente, tem lecionado em universidades norte-americanas como a de Yale, no Connecticut, o Curtis Institute of Music em Filadélfia, Oberlin College, no Ohio, Baylor University, no Texas, entre outras, e é artista convidado da Universidade do Michigan, em Ann Arbor, também nos EUA.

Dubois gravou, entre outras, a integral para órgão de Franz Liszt, e algumas obras de Louis Vierne e Marcel Dupré.

Atualmente é diretor-geral do Conservatório Nacional Superior de Música de Estrasburgo, em França.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS