Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2019
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Museu da Misericórdia comprou Josefa de Óbidos por feliz acaso

O provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, António Tavares contou hoje à agência Lusa que a aquisição pelo museu da instituição de uma peça de Josefa de Óbidos nasceu de uma conversa casual com um galerista.

Museu da Misericórdia comprou Josefa de Óbidos por feliz acaso
Notícias ao Minuto

18:30 - 14/07/16 por Lusa

Cultura Quadro

A completar um ano de existência na sexta-feira, o Museu da Misericórdia do Porto (MMIPO) tem entre as suas peças mais valiosas a "Sagrada Família com São João Batista, Santa Isabel e os Anjos", um quadro a óleo sobre cobre pintado por Josefa de Óbidos em 1678.

A sua vinda para o Porto resultou de uma conversa casual entre o galerista português Filipe Mendes e o provedor no momento em que no MMIPO foi inaugurada a exposição da obra congénere da pintora portuguesa "Santa Maria Madalena", que aquele filho de emigrantes portugueses tinha comprado para levar para o Museu do Louvre, em Paris.

A peça, contou António Tavares, tinha estado no Museu Nacional de Arte Antiga e "ele gostava que ela viesse ao Porto antes de seguir para Paris". Ao trazê-la para cá, "ajudou a que a outra peça da Josefa de Óbidos viesse para aqui também", desvendou o provedor.

"Já um bocadinho em desespero, por altura do Natal, quando estávamos a inaugurar a peça dele aqui no Porto, [Filipe Mendes] contou-me que estava com muitas dificuldades junto das autoridades portuguesas para que comprassem o quadro que iria a leilão no mês de janeiro", afirmou.

Admitindo "não ter grandes expectativas", ainda assim o provedor da Santa Casa convidou-o a ligar-lhe caso "os problemas persistissem".

"A verdade é que poucos dias depois telefonou-me e disse-me que o Estado português não tinha dinheiro e que o Museu Nacional de Arte Antiga estava muito concentrado na peça do Domingos Sequeira - "A adoração dos Magos" -, pelo que se corria o risco do quadro não vir para Portugal e perder-se para alguém", relatou.

O passo seguinte foi autorizá-lo a falar com a leiloeira Sothebys, em Nova Iorque, para preparar o leilão, no qual ele seria o representante da Misericórdia, revelou António Tavares.

"Conseguimos licitar, arrebatámos a peça - por 238 mil euros - e ela cá está", congratulou-se.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório