Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2020
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Companhia de Coimbra aborda violência doméstica na peça 'A Canoa'

A Escola da Noite, de Coimbra, estreia a 17 de setembro a peça "A Canoa", escrita e encenada pelo galego Cándido Pazó, em que a partir de uma história algo absurda é abordada a violência doméstica.

Companhia de Coimbra aborda violência doméstica na peça 'A Canoa'
Notícias ao Minuto

11:06 - 26/08/15 por Lusa

Cultura Cándido Pazó

O espetáculo, apresentado pela primeira vez em 2007, parte de uma reunião de condomínio em que um vizinho protesta contra o facto de outro ter uma canoa na garagem, considerando que tal vai "contra as normas", explicou Cándido Pazó, que utiliza essa história "meio absurda" para alimentar "metaforicamente" o tema central - a violência de género.

"O vizinho que protesta contra a canoa, protesta por se fazerem coisas de forma distinta e são as alterações que surgem na sua casa - a mulher começa a ter uma posição, opiniões e a fazer coisas que nunca tinha querido fazer - que leva a que haja violência de género. Esta pessoa não se adapta e responde com violência", referiu.

Desta forma, Cándido Pazó introduz o humor, "que tem um fio de continuidade em toda a peça", entrelaçando uma história "mais humorística e cómica, quase absurda", com a situação "trágica de violência de género".

A componente humorística surge como "fermento para um tema mais grave e profundo", disse à agência Lusa o autor galego, que gosta de combinar o humor com assuntos mais sérios e densos.

"A minha obra sempre teve esse balanço, porque o público pode fazer uma rota séria, por mundos escuros, mas dou-lhe um barco para navegar de forma confortável e ligeira", sublinhou, considerando que desta forma "é mais fácil chegar ao público".

Habituado a apresentar as suas peças em pequenas vilas na Galiza, onde o público de teatro é minoritário, o humor surge como o "açúcar ou o molho".

"Não se pode viver de açúcar ou de molho, mas estes fazem com que as coisas que se comem sejam mais agradáveis", apontou o dramaturgo, que vem do movimento de teatro independente espanhol.

"A Canoa" ("A Piragua", no original) está em exibição no Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, de 17 de setembro até 18 de outubro, de quinta-feira a domingo.

O elenco do espetáculo é composto por Igor Lebreaud, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Ricardo Kalash e Sofia Lobo, a equipa artística é composta por João Mendes Ribeiro, Luísa Bebiano, Eduardo Pinto, Afonso Castro e Manuel Riveiro Hermo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório