Meteorologia

  • 17 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 16º MÁX 29º

'Dias da Cultura em Luta' quer exigir "outra política"

Uma ação pública para exigir "outra política" para o setor da cultura vai decorrer no dia 09 de junho, em Lisboa, no âmbito da campanha "Dias da Cultura em Luta", organizada por sindicatos, produtores e artistas.

'Dias da Cultura em Luta' quer exigir "outra política"
Notícias ao Minuto

22:40 - 26/05/15 por Lusa

Cultura Campanha

A campanha reúne cerca de três dezenas de entidades que assinaram um manifesto a 14 de maio condenando as políticas aplicadas até hoje para o setor, segundo um comunicado hoje divulgado pela Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS).

A ação pública de exigência de uma política alternativa está prevista para dia 09 de junho, a partir das 18:00, na Baixa de Lisboa, e a campanha decorrerá ao longo desse mês com iniciativas de várias entidades de todo o país ligadas às artes e ao património.

De acordo com a FNSTFPS, "será a primeira vez que a cultura, em todas as suas vertentes, se manifesta numa ação de rua por outra política para a cultura".

No manifesto "Dias da Cultura em Luta - Por outra política para a cultura", os subscritores responsabilizam os sucessivos governos pela "situação de prolongada crise da atividade cultural e do tecido social que a dinamiza"

Consideram que por detrás desta crise estão políticas de "desprezo pelo papel vital da cultura", de "grosseiro sub-financiamento e desorganização das funções culturais do Estado", de "mercantilização e privatização de bens e funções públicas" e de "ataque à dignidade do trabalho cultural e artístico".

"Perante este quadro, e em ano de eleições legislativas, as forças da cultura em luta devem dar um sinal forte e claro em favor de outra política para a cultura: pelo direito constitucional à cultura e das obrigações do Estado que ele implica", sustentam ainda, no manifesto, reiterando a exigência de 1% do PIB para a cultura.

Entre os subscritores e envolvidos na campanha estão Associação das Coletividades Concelho Lisboa (ACCL), a Associação Portuguesa Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), a Associação Portuguesa de Realizadores (APR), a Federação Nacional dos Professores (FENPROF) e o Sindicato dos Músicos, dos Profissionais do Espetáculo e do Audiovisual (CENA).

A Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto (CPCCRD), a Escola da Noite -- Coimbra, a Associação Barreiro - Património, Memória e Futuro, a IMARGEM - Associação de Artistas Plásticos de Almada, a Loucomotiva - Grupo de Teatro de Taveiro e os Músicos de Coimbra também assinam.

A organização vai realizar uma conferência de imprensa conjunta no dia 28 de maio, às 11:00, na Casa do Alentejo, em Lisboa.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório