Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

BE lembra "grande cineasta europeu" que moldou o cinema

A porta-voz do BE evocou hoje Manoel de Oliveira como "um grande cineasta europeu" que moldou o cinema nacional e foi um exemplo de "energia, determinação, humor e grande vontade de viver".

BE lembra "grande cineasta europeu" que moldou o cinema
Notícias ao Minuto

14:19 - 02/04/15 por Lusa

Cultura Manoel de Oliveira

"Bem sei que Manoel de Oliveira já tinha 106 anos, mas confesso que acreditava que este dia nunca chegava e acho que há mais pessoas que pensam isso, habituámo-nos a ver Manoel de Oliveira como estando sempre aqui, sempre a filmar, é com certeza alguém que mais do que moldar o cinema nacional é um grande cineasta europeu, que faz toda a diferença sobre o que é hoje o cinema e a cultura na Europa", afirmou.

Numa declaração aos jornalistas no parlamento, Catarina Martins afirmou que Manoel de Oliveira mudou a forma como se olha para o Porto e para o Douro.

"Agora tenhamos nós metade da energia e determinação de Manoel de Oliveira, do seu humor, da sua grande vontade de viver, para que possamos ver todos os seus filmes, do Aniki Bóbó, ao Gebo e a Sombra, ao Velho do Restelo, porque é isso que precisamos de fazer", disse a líder bloquista.

O realizador português Manoel de Oliveira morreu hoje aos 106 anos.

Manuel Cândido Pinto de Oliveira, nascido a 11 de dezembro de 1908, no Porto, era o mais velho realizador do mundo em atividade.

O último filme do cineasta foi a curta-metragem "O velho do Restelo", "uma reflexão sobre a Humanidade", estreada em dezembro passado, por ocasião do 106º aniversário.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório