Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
27º
MIN 18º MÁX 38º

Tanoaria de Esmoriz recebe festival que conta com artes performativas

Uma tanoaria de Esmoriz ainda em atividade recebe esta sexta-feira e sábado o festival Tan Tan Tann, que nessa empresa do concelho de Ovar procura cruzar artes performativas contemporâneas com o ofício "em desaparecimento" da criação de pipas.

Tanoaria de Esmoriz recebe festival que conta com artes performativas
Notícias ao Minuto

17:40 - 12/06/24 por Lusa

Cultura Tan Tan Tann

Resultando de uma parceira entre a tanoaria Josafer, a produtora cultural Imaginar do Gigante e a Câmara Municipal de Ovar, a oitava edição desse evento do distrito de Aveiro espera assim divulgar junto de novos públicos "a arte ancestral" da produção de pipas de madeira, que a organização do festival diz "em desaparecimento acelerado".

Procurando fazer da oficina da Josafer "um habitat, ainda que temporário, de apresentação de outras práticas e formas artísticas", o programa da edição de 2024 concentra-se nas noites de sexta-feira e sábado, distribuindo pelos dois dias a participação de seis projetos: A Cantadeira, Rita Silva e Mbye Ebrima, Teatro de Ferro, TeatroMosca, Mákina de Cena e Mário Costa.

A primeira dessas propostas é protagonizada pela cantora e adufeira Joana Negrão, que, segundo a organização do Tan Tan Tann, explora a voz como "fio condutor para paisagens sonoras ancestrais e atuais".

Rita Silva e Mbye Ebrima, por sua vez, apresentam uma fusão entre "a música eletrónica de uma jovem compositora do Porto, com formação no famoso Instituto de Sonologia de Haia", e sonoridades da Gâmbia expressas por "um músico agora radicado em Lisboa e cuja tradição sorve o género 'griot' e um talento natural para a 'kora'".

Já o Teatro de Ferro levará ao festival a peça 'Olo -- Um solo sobre um solo', com o ator, encenador, dramaturgo e cenógrafo Igor Gandra. "Através de um exercício de redundância imperativo para o autoconhecimento, o intérprete questiona até que ponto o ator se descobre enquanto marioneta no espaço vazio de uma sala de ensaios", explica a sinopse do espetáculo.

O cartaz de 2024 integra ainda uma performance-caminhada. Numa parceria entre a companhia Teatro Mosca e a Imaginar do Gigante, 'Modos de Ver' consistirá assim num "percurso bem animado por alguns pontos da cidade de Esmoriz", mediante a entrega de um 'kit' com leitor de mp3 e auscultadores a cada espectador, para que possam seguir a narração de uma história entre a estação de comboios e a tanoaria.

Quanto ao coletivo Mákina de Cena, exibirá a versão 'redux' do espetáculo 'Tive 1 Ideia para 1 Dueto', em que Carolina Santos e Susana Nunes "assumem uma mescla criativa de coisas e narrativas textuais que, aparentemente, não serão delas, mas das quais se apropriam" com movimento, dança, performance, vídeo e música ao vivo.

A Mário Costa caberá 'Flashlight', projeto criativo descrito como "uma performance em vídeo a partir da projeção de objetos irregulares", o que criará ilusões óticas em pipos, paredes e colunas, para "um olhar distinto sobre o espaço da tanoaria e dos seus colaboradores".

Todas essas propostas têm entrada livre, mas, devido à limitada lotação da oficina, implicam reserva prévia pelos contactos producaodogingante@gmail.com ou 962 317 717.

Leia Também: Teatro independente mantém-se vivo e tem "expressão"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório