Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 21º

Encenadora cria peça de teatro sobre incêndios florestais em Santarém

A encenadora croata Vedrana Klepica estreia no sábado, no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém, um espetáculo inspirado nos incêndios florestais em Portugal, convidando o espectador a refletir sobre solidão, alienação e a importância de se trabalhar em comunidade.

Encenadora cria peça de teatro sobre incêndios florestais em Santarém
Notícias ao Minuto

23:31 - 24/05/24 por Lusa

Cultura Vedrana Klepicae

O espectáculo, intitulado "Coisas Que Ardem Facilmente", resulta de um trabalho de investigação realizado pela encenadora em Santarém, que, ao longo de um mês, contactou pessoas que lidam com a realidade e as implicações dos fogos florestais, desde jornalistas e organizações de prevenção de incêndios, a arquitetos envolvidos nos projetos de reconstrução de Pedrógão Grande.

Em conversa com a agência Lusa, a encenadora disse que as pessoas que vivem em zonas mais isoladas e rurais "ainda não encontraram uma forma eficaz de comunicar com as autoridades", assim a peça reflete também sobre a solidão dessas pessoas face ao poder político, aos centros de decisão, sobretudo no contexto das alterações climáticas.

A peça é descrita como uma "distopia contemplativa sobre perda e fogo" e a narrativa convida o espectador a refletir sobre as diferentes dimensões sociais, políticas e pessoais associadas a uma catástrofe.

A história da peça centra-se em três personagens que se sentem abandonados e alienados pelo sistema e pelo governo, sem qualquer tipo de apoio social, vivendo exclusivamente das suas terras e das suas plantações.

Os protagonistas relacionam-se diariamente "com a situação problemática do aquecimento global, dos incêndios e de outras catástrofes cada vez mais presentes nas nossas vidas", segundo a sua apresentação. 

A peça discute os mecanismos mais rudimentares de sobrevivência humana face à crise, e o sentimento de impotência, solidão e de angústia que as pessoas sentem perante este tipo de catástrofes.

A encenadora, numa conversa com a agência Lusa, destacou que a peça pretende promover a importância da comunidade e da empatia. 

"O que distingue os humanos de tudo o resto é a ideia de pertencermos a uma comunidade", afirmou. "À medida que me vou tornando mais velha, não tenho qualquer tipo de tolerância perante a violência ou a alienação das pessoas. Nós conseguimos fazer diálogo com os outros e devemos tentar perceber por que razão uma determinada pessoa age de uma maneira diferente. Acho que, acima de tudo, devíamos estabelecer diálogo e empatia com as pessoas que nos rodeiam, essa devia ser a primeira coisa que pensamos quando acordamos de manhã".

Vedrana Klepica identifica, no entanto, uma solidão das pessoas face ao poder político, sobretudo em zonas mais isoladas, onde o afastamento dos centros de decisão é maior e mais difícil a comunicação com o poder e as autoridades.

"Muitas destas pessoas sentem que estão a ser tomadas muitas decisões sem a participação delas, e sentem-se traídas e negligenciadas pelo poder político", acrescentou.

O espectáculo "Coisas Que Ardem Facilmente", que se estreia no sábado, 25 de maio, às 21:30, foi desenvolvido no âmbito do projeto "Stronger Peripheries: A Southern Coalition (Tandem "Work and Happiness")" e cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia, em coprodução com a Artemrede/ Município de Santarém.

Os espectáculos criados ao abrigo do projeto Stronger Peripheries, liderado pela Artemrede, serão incluídos numa mostra internacional em Portugal, de 24 a 30 de outubro de 2024.

Vedrana Klepica (Croácia) é escritora e encenadora. O seu trabalho centra-se sobretudo em temas de classe, privilégio e patriarcado, e é influenciado pelo documentário, teatro pós-dramático e por uma abordagem interdisciplinar à criação.

As suas peças foram apresentadas em grandes e pequenos palcos na Croácia e no estrangeiro, em países como Reino Unido, Austrália, Argentina, Chile, Áustria, Sérvia, Alemanha, França, Luxemburgo e Liechtenstein.

Leia Também: Trabalhos vão condicionar trânsito na A1 na zona de Santarém

Recomendados para si

;
Campo obrigatório