Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
24º
MIN 15º MÁX 24º

Batalha de poesia falada celebra Luís de Camões em Coimbra

Uma batalha de poesia falada intitulada Slam Camões, em que cada participante tem três minutos para apresentar o seu próprio poema, é a proposta da Associação Portugal Brasil 200 anos para celebrar, em Coimbra, o legado daquele poeta português.

Batalha de poesia falada celebra Luís de Camões em Coimbra
Notícias ao Minuto

11:03 - 24/05/24 por Lusa

Cultura Poesia

O concurso de poesia vai decorrer em oito etapas -- a primeira no sábado, prolongando-se até novembro -- e inspira-se no formato internacional de 'poetry slams' (batalhas de poesia), "onde os poetas apresentam os seus poemas autorais em até três minutos, sem acompanhamento musical, figurinos ou objetos cénicos", referiu a associação, numa nota de imprensa enviada hoje à agência Lusa.

Cada apresentação é, depois, votada, de zero a 10, por cinco jurados escolhidos aleatoriamente entre o público presente.

De acordo com os promotores, o evento pretende homenagear e celebrar o legado de Luis de Camões, promovendo a poesia clássica e contemporânea e dando voz a novos talentos.

Citado na nota, José Manuel Diogo, presidente da Associação Portugal Brasil 200 anos, observou que o Slam Camões "é um testemunho do poder transformador da palavra falada" e "uma oportunidade única para unir tradição e modernidade, mostrando que a poesia é uma arte viva e relevante".

"Ao dar palco a poetas contemporâneos e celebrar Luís de Camões, estamos a reforçar os laços culturais entre Portugal e o Brasil, promovendo o intercâmbio de ideias e criatividade", adiantou o dirigente associativo e curador da iniciativa.

O campeonato, que em cada sessão conta com 'workshops', intervenções musicais de dj convidados e leituras de "Os Lusíadas" por Gonçalo Antunes, será dirigido pela atriz, encenadora e poetisa Maria Giulia Pinheiro, e é uma parceria com a Câmara Municipal de Coimbra e o Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos da Universidade de Coimbra (UC).

"Organizar o Slam Camões é uma honra e uma responsabilidade que abraço com entusiasmo. A poesia falada tem um poder especial para conectar as pessoas e provocar reflexões profundas", afirmou Maria Giulia Pinheiro, também citada no comunicado.

"O nosso objetivo é criar um ambiente acolhedor e inspirador onde cada poeta possa expressar a sua voz única e ser ouvido. Através das oficinas, performances e leituras de 'Os Lusíadas', queremos mostrar que a poesia é acessível, dinâmica e essencial para a nossa sociedade", argumentou.

A primeira sessão do Slam Camões decorre no sábado, na Casa da Língua da Cidadania de Coimbra (antiga Casa da Escrita).

Entre as 10:00 e as 12:00 está agendado um 'workshop' com Liliana Vasques, licenciada em Ciências da Educação pela UC e mestre em Educação Artística pela Universidade de Lisboa, com a dissertação "3,2,1! O Poetry Slam em Portugal - Mapeamento e Análise dos Primeiros Anos".

Entre as 17:30 e as 22:00, no mesmo local, terá lugar a batalha de poesia, com a atuação da dj Camilala e a leitura do canto I de "Os Lusíadas" por Gonçalo Antunes.

Leia Também: Festival 'Palavras de Fogo' celebra figuras como Zeca Afonso e Camões

Recomendados para si

;
Campo obrigatório