Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 23º

Fotografia do ano retrata palestiniana abraçada à sobrinha morta

O prémio de Fotografia do Ano do concurso World Press Photo foi atribuído à imagem de uma palestiniana abraçada ao corpo da sobrinha, morta a par da mãe e da irmã por um míssil israelita, anunciou hoje a organização.

Fotografia do ano retrata palestiniana abraçada à sobrinha morta
Notícias ao Minuto

11:03 - 18/04/24 por Lusa

Cultura World Press Photo

Captada pelo fotógrafo Mohammed Salem, da agência internacional Reuters, na morgue do hospital Nasser, a imagem mostra Inas Abu Maamar, de 36 anos, abraçada ao corpo da sobrinha Saly, de cinco anos, já envolto num lençol branco, depois de ter sido morta por um míssil israelita que atingiu a sua casa em Khan Younis, na Faixa de Gaza.

"O júri ficou profundamente emocionado pela forma como esta imagem evoca uma reflexão emocional em cada espetador. Composta com cuidado e respeito, oferece um vislumbre metafórico e literal sobre uma perda inimaginável", pode ler-se no comunicado hoje divulgado sobre a imagem captada dias após o próprio fotógrafo ter sido pai.

Na categoria de História do Ano, a vencedora foi a sul-africana Lee-Ann Olwage com um trabalho em Madagáscar, sobre como "uma falta de consciência pública acerca de demência significa que as pessoas que mostram sintomas de perda de memória são muitas vezes estigmatizadas".

"O júri apreciou como esta história aborda um problema de saúde universal através da lente da família e do cuidado. A seleção de imagens é composta com carinho e ternura e lembra os espetadores do amor e da proximidade necessários num tempo de guerra e agressão a nível mundial", acrescentou a organização do mais importante prémio de fotojornalismo do mundo.

O fotógrafo venezuelano Alejandro Cegarra conquistou o prémio de melhor projeto de longo prazo com um trabalho sobre migrantes que tentam entrar no México pela sua fronteira a Sul.

Já na categoria de Formato Aberto, a vencedora foi a ucraniana Julia Kochetova, com um 'site' que "reúne fotojornalismo com um estilo de documentário pessoal de diário que mostra ao mundo como se vive com a guerra enquanto realidade quotidiana".

Os quatro vencedores hoje divulgados foram escolhidos a partir dos 24 premiados regionais, que foram anunciados no começo deste mês.

As fotografias premiadas vão estar expostas em Amesterdão a partir de sexta-feira e até julho, passando por Portugal entre 29 de julho e 18 de agosto, em Portimão.

Leia Também: Tragédias da guerra, migrações. Eis os vencedores World Press Photo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório