Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 24º

Amadora Jazz regressa em maio e celebra 100 anos de Luis Villas-Boas

O festival Amadora Jazz regressa em maio, para a 12.ª edição, com um cartaz que assinala as comemorações do centenário de Luis Villas-Boas e as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril de 1974, foi hoje anunciado.

Amadora Jazz regressa em maio e celebra 100 anos de Luis Villas-Boas
Notícias ao Minuto

23:48 - 02/04/24 por Lusa

Cultura Festival

Este ano, o festival acontece nos dias 09, 10, 11 e 12 de maio, com a programação a dividir-se entre o Recreios da Amadora, o Cineteatro D. João V e Auditório de Alfornelos, de acordo com a organização, num comunicado hoje divulgado.

"Com um cartaz cuidadosamente selecionado e em linha com as comemorações dos 100 anos de Luis Villas-Boas e as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, o festival procura continuar a atrair a atenção nacional e a posicionar a cidade como um destino imperdível para os amantes do jazz", salienta a organização.

O 12.º Amadora Jazz começa no dia 09 de maio com o quinteto da pianista, compositora, arranjadora e produtora portuguesa Isabel Rato, "um dos nomes mais destacados do panorama do jazz português".

No espetáculo será apresentado "Vale das Flores", o novo álbum da artista, que é "uma homenagem à Liberdade".

No dia seguinte, 10 de maio, o pianista Júlio Resende apresenta o álbum "Filhos da Revolução", editado no ano passado e no qual explora o conceito de Fado Jazz, e os Lokomotiv, banda que junta o contrabaixista Carlos Barreto, o guitarrista Mário Delgado e o baterista José Salgueiro, apresentam "25", álbum no qual celebram 25 anos de carreira e para o qual convidaram o saxofonista Ricardo Toscano, que também estará em palco no Amadora Jazz.

Dia 11 de maio, o Amadora Jazz acolhe o quarteto do saxofonista norte-americano David Murray.

O músico - "cuja obra, composta por cerca de duzentos álbuns, dos quais mais de cento e trinta em seu nome próprio, demonstra uma abordagem eclética do jazz" - apresenta-se acompanhado da pianista Marta Sanchez, do contrabaixista Luke Stewart e do baterista Russel Carter.

O festival termina no dia 12 de maio com o espetáculo do GeraJazz, um projeto dedicado ao jazz que nasceu no ano de 2010/2011 no seio da Orquestra Geração.

"Com direção artística do maestro e professor Eduardo Lála, o GeraJazz tem vindo a desenvolver um intenso trabalho de formação de jovens com vista à constituição de uma orquestra de jazz", recorda a organização.

Este espetáculo tem entrada gratuita, limitada à lotação da sala e mediante levantamento de bilhete.

No 12.º Amadora Jazz, a programação paralela, também de entrada gratuita, é dedicada a "um duplo centenário com muito significado no panorama do jazz nacional: o nascimento de Luís Villas-Boas (1924-1999) -- considerado o 'pai' do jazz em Portugal -- e o primeiro concerto de jazz efetuado no país por um grupo estrangeiro, a Pan-American Ragtime Band, em 1924 no Teatro da Trindade, em Lisboa".

A programação paralela, a cargo da Égide -- Associação Portuguesa das Artes, concentra-se no dia 11 de maio e inclui uma exposição de pintura pelo artista plástico Xico Fran, a apresentação do livro "Luís Villas-Boas, o pai do Jazz em Portugal", de João Moreira dos Santos, e ainda a atuação do sexteto Syncopators, que recria a música do primeiro grupo de jazz norte-americano a tocar em Portugal, em 1927.

Os bilhetes para os concertos do 12.º Amadora Jazz, cujos preços variam entre os dez e os vinte euros, estão à venda na plataforma 'online' Ticketline, e no local dos espetáculos duas antes do início dos mesmos.

O Amadora Jazz é organizado pela Câmara Municipal da Amadora, tendo como parceiro de programação a associação Jazz ao Centro Clube.

Este ano o festival integra 'Amadora, Cidade de Abril', as celebrações dos 50 anos do 25 de Abril de 1974.

Leia Também: Novo festival de música Santa Casa Jazz Fest em abril em Lisboa

Recomendados para si

;
Campo obrigatório