Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 24º

'Doce Mistério' oferece "vibe de amor de verão, de toque solar, de vida"

Leo Middea é um dos concorrentes do Festival da Canção de 2024 e sobe ao palco já no próximo sábado, dia 2 de março.

'Doce Mistério' oferece "vibe de amor de verão, de toque solar, de vida"

A 58.ª edição do Festival da Canção já começou e no próximo sábado, dia 2 de março, decorre a segunda semifinal. No total, são 20 os concorrentes a querer representar Portugal na Eurovisão, em Malmö, na Suécia.

O Notícias ao Minuto falou com os artistas em competição, entre os quais está Leo Middea.

Nasceu no Rio de Janeiro, mas a sua carreira 'explodiu' na Argentina, país onde lançou o seu álbum de estreia 'Dois', em 2014. Atualmente a viver em Lisboa, o ano passado foi cheio de sucesso para Leo, que fez "65 concertos em oito países" e o mais recente disco, 'Gente', "atingiu 1 milhão de streams um mês após o lançamento".

Segundo a RTP, o jovem é um dos grandes artistas "da nova geração da Música Popular Brasileira".

Porque é que quis participar no Festival da Canção?

Desde que cheguei em Portugal sempre acompanhei o festival. Cheguei no ano em que o Salvador Sobral ganhou a Eurovisão, então fiquei encantado com aquilo, com a canção dele e com a dimensão de todo o festival. Eu não conhecia quando morava no Brasil, mas fiquei fã.

Já era fã do Festival da Canção? E da Eurovisão?

Tornei-me fã em 2017, no ano em que cheguei em Portugal e quando de facto conheci o Festival da Canção e a Eurovisão. Quando me chamaram para participar, nem acreditei. Era muito distante essa ideia na minha cabeça. Estou mesmo muito feliz.

Qual é para si a melhor música de sempre do Festival da Canção?

Como eu comecei a acompanhar a partir de 2017, vou escolher a canção da Maro, 'Saudade, Saudade'. Adoro essa música.

Que mensagem transmite a música 'Doce Mistério'?

É uma música de verão, tem essa vibe de amor de verão total, de toque solar, de vida… Tentámos com todo o arranjo transmitir a delicadeza e a intensidade que essa música pede.

Consegue levantar um pouco o véu de como será a atuação?

Para já vou deixar como um doce mistério [risos].

Como estão a correr os ensaios? Com que frequência ensaia?

Vamos começar os ensaios em breve e estou muito animado para isso!

De que forma olha para as restantes canções e intérpretes desta edição do Festival?

De uma forma muito bonita! Há muita coisa gira nessa edição e tenho curtido as músicas de vários intérpretes! É muita gente talentosa e sinto-me muito honrado de poder fazer parte desta edição do festival.

Quais são as suas expetativas face à participação no Festival da Canção? O que seria um bom resultado?

Tento não ter muitas expetativas, quero viver cada minuto e cada intensidade. Acho que só o facto de eu estar no festival já é um ótimo resultado! Tudo o que vier para lá disso, estou aberto a vivenciar com toda a alegria possível.

Depois da participação no Festival da Canção, o que se segue?

Em março, depois do festival, já tenho uma 'tour' em Espanha e, em seguida, em Itália. Vou continuar com os concertos e trabalhar em novas canções.

Que portas é que acha que o Festival da Canção pode abrir para o seu futuro?

Acho que o festival vai ajudar com certeza a que as pessoas que não conhecem o meu trabalho possam vir a conhecer. Essa visibilidade toda é muito importante para cada artista que passe pelo festival. O futuro concreto não podemos prever mas sinto que vai ser bonito!

Leia Também: 'Bem Longe Daqui' é sobre "vontade de fuga e procura de novos horizontes"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório