Meteorologia

  • 20 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 21º

Ruy de Carvalho e Tony Carreira no palco do Coliseu Micaelense

Ruy de Carvalho, Tony Carreira e o espectáculo em homenagem a Natália Correia constituem alguns dos destaques da agenda cultural do Coliseu Micaelense para 2024, um projeto que concilia artistas nacionais e a produção cultural dos Açores.

Ruy de Carvalho e Tony Carreira no palco do Coliseu Micaelense
Notícias ao Minuto

23:39 - 19/01/24 por Lusa

Cultura Açores

A presidente do conselho de administração da sala de espectáculos de Ponta Delgada, Cila Simas, disse à Lusa que, desde que assumiu no início de 2023 o cargo, pretende "promover sinergias entre dois mundos [Açores e continente] que estão separados por mar, mas que falam a mesma língua e sentem a mesma alma portuguesa".

"Nada melhor do que juntar em palco artistas do continente e do estrangeiro, com músicos açorianos", afirma a responsável.

No âmbito do cartaz de 2024, Ruy de Carvalho vai pisar, no sábado, o palco do Coliseu Micaelense com a sua "História devida", resultante de 80 anos de carreira e 96 de idade.

No cartaz seguem-se os tracionais bailes de carnaval do Coliseu, que mobilizam milhares de pessoas, fechando o mês de fevereiro com Catarina e António Raminhos, no âmbito do projeto "Não prometemos para mais ninguém", onde um casal "vai falar em palco sobre as discussões, os medos e os segredos do casamento com 16 anos".

Cila Simas aponta ainda no cartaz, o Festival El Açor, a par da presença de Rui Massena, com a compilação dos seus quatro álbuns, iniciativa que vai envolver oito alunos do Conservatório Regional de Ponta Delgada.

A Banda Harmonia Mosteirense vai atuar com José Cid, enquanto o Festival Tremor passa pelo Coliseu Micaelense a par da Orquestra de Sopros do Conservatório Regional de Ponta Delgada, sob a direção do maestro convidado Paulo Martins.

O palco do Coliseu vai receber ainda a banda Os Quatro e Meia, em duas noites, enquanto o Conservatório Regional de Ponta Delgada se junta à Associação Cívica 25 de Abril para celebrar os 50 anos da "Revolução dos Cravos".

Cerca de 200 alunos de coro vão acompanhar entretanto um efetivo instrumental, constituído por alunos e professores, que apresentará um repertório integralmente dedicado à canção portuguesa dos anos 1970, com a presença dos solistas André Jorge e Anita Medeiros, a par de Romeu Bairros.

Os arranjos são assegurados por Ana Paula Andrade, Marco Torres e Rafael Fraga.

Katia Guerreiro vai pisar também o palco do Coliseu Micaelense, e Tony Carreira vai estar na Festa do Emigrante, que se realiza no âmbito das festas do Santo Cristo dos Milagres.

"Natália é quando uma mulher quiser", espectáculo integrado nas comemorações do Dia Internacional da Mulher e dos 100 anos do nascimento de Natália Correia (1923-1993), vai estar em cena no Coliseu Micaelense, com 12 vozes femininas: Ana Bacalhau, Amélia Muge, Áurea, Elisa Rodrigues, Katia Guerreiro, Mafalda Veiga, Patrícia Antunes, Patrícia Silveira, Maria João, Rita Redshoes, Sofia Escobar e Viviane.

A banda Nossa Senhora das Neves vai pisar o palco na companhia dos Black Mamba, e a banda fundação brasileira leva à cena o espectáculo "Os Miseráveis".

Estão ainda previstos outros eventos a divulgar posteriormente.

O Coliseu Micaelense, a maior casa de espectáculos dos Açores, foi inaugurado em 10 de Maio de 1917, em Ponta Delgada, por iniciativa de um grupo de micaelenses presidido por José Maria Raposo do Amaral.

Leia Também: Música, teatro e humor no Convento de São Francisco no arranque de 2024

Recomendados para si

;
Campo obrigatório