Meteorologia

  • 01 MARçO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

Michael Kiwanuka confirmado no NOS Alive

Artista britânico atua no dia 12 de julho, no Palco Heineken.

Michael Kiwanuka confirmado no NOS Alive
Notícias ao Minuto

09:17 - 04/12/23 por Notícias ao Minuto

Cultura Música

Michael Kiwanuka é a nova confirmação para a edição de 2024 do NOS Alive, revelou, esta segunda-feira, a Everything is New num comunicado enviado ao Notícias ao Minuto.

De acordo com a promotora, o músico vai atuar no Palco Heineken, no dia 12 de julho, juntando-se às já confirmadas AURORA, Dua Lipa e Larkin Poe.

Michael Kiwanuka é um artista britânico com raízes ugandesas. Filho de pais que fugiram do Uganda devido ao regime de Idi Amin, Kiwanuka descobriu as suas primeiras paixões musicais no rock, influenciado por bandas como Radiohead e Nirvana.

Durante os seus estudos em jazz na Royal Academy of Music e música pop na Universidade de Westminster, Kiwanuka formou uma banda de covers. O seu talento chamou a atenção de Paul Butler (The Bees), que o incentivou a gravar as suas próprias músicas, assinando com a editora Communion, onde lançou os EPs Tell Me a Tale e I'm Getting Ready, culminando na liderança do BBC Sound Of 2012.

O álbum de estreia, Home Again (2012), tornou-se um sucesso comercial e artístico, nomeado ao Mercury Prize. Em 2016, lançou 'Love & Hate', produzido por Danger Mouse, consolidando ainda mais sua posição no cenário musical britânico.

Kiwanuka incorpora influências de Van Morrison e Curtis Mayfield, desenvolvendo uma linguagem única que mistura folk, indie rock e r&b. O terceiro álbum homónimo, editado em 2019 e novamente produzido por Danger Mouse, foi aclamado pela crítica e pelo público, sendo considerado um clássico instantâneo. Os maiores destaques são a sua voz "calorosa e sincera" e a abordagem "intemporal e contemporânea" àquilo que cria e compõe, e claro, o prémio Mercury Prize de 'Best Album of The Year'.

Ao longo de sua carreira, Kiwanuka continuou a impressionar, lançando singles de sucesso como 'Money' (2019), em colaboração com Tom Misch ou o estratosferico 'Cold Little Heart' (2017), celebrizado pela série de sucesso Pretty Little Liars. O seu impacto duradouro na música é evidente, solidificando-o como uma figura proeminente na cena musical contemporânea.

Leia Também: The Smashing Pumpkins confirmados no NOS Alive de 2024

Recomendados para si

;
Campo obrigatório