Meteorologia

  • 01 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Quadro perdido de Botticelli encontrado em Nápoles pode valer 100 milhões

A obra foi encontrada numa residência privada, onde uma família a manteve segura durante mais de 50 anos.

Quadro perdido de Botticelli encontrado em Nápoles pode valer 100 milhões
Notícias ao Minuto

21:02 - 29/11/23 por Notícias ao Minuto

Cultura Arte

Um fresco do mestre renascentista italiano Sandro Botticelli, cujo paradeiro ficou desconhecido durante mais de 50 anos, foi encontrado numa casa em Nápoles, com as autoridades locais a anunciarem a descoberta esta quarta-feira e a adiantarem que o quadro pode valer a módica quantia de 100 milhões de euros.

O quadro, uma pintura sobre a virgem Maria e o menino Jesus, data do século XV e foi inicialmente deixado numa igreja na pequena localidade de Santa Maria la Carità, antes de passar para as mãos de uma família, que manteve a obra na sua casa durante várias gerações.

Não se sabe como ou o porquê de o quadro ter desaparecido dos registos públicos, mas as autoridades italianas afirmaram que a descoberta é uma obra extremamente valiosa do pintor, mais conhecido pelo quadro 'O Nascimento de Vénus' e 'A Primavera', ambas em exibição nas famosas Galerias Uffizi, em Florença.

Através de um comunicado, o diretor regional do comando policial para a proteção do património cultural de Nápoles, Massimiliano Croce, disse que "a última vez que as autoridades inspecionaram a residência onde o quadro foi deixado foi há mais de 50 anos" e "desde então, inexplicavelmente, o quadro foi esquecido".

"Quando, após uma investigação a obras inspecionadas, percebemos que um quadro de Botticelli tinha sido localizado numa habitação privada há mais de 50 anos, decidimos voltar a inspecionar", disse, citado pelo The Guardian.

Segundo um historiador de arte, citado pelo jornal La Reppublica, o quadro recuperado representa um dos trabalhos mais adorados pelo próprio Botticelli, já que a figura da Madonna aparenta ser inspirada por Simonetta Cattaneo Vespucci, a musa e amante do pintor que morreu com apenas 23 anos.

O quadro não se encontra nas melhores condições. Foram encontrados vários arranhões na tela e na moldura e a pintura encontra-se muito desgastada e oxidada, pelo que deverá sofrer um longo e extensivo trabalho de restauração antes de poder ser exibido ao público.

Agora, acrescentou Croce, falta perceber se o quadro pertence de facto à família, já que a obra do Renascimento, de um dos seus maiores representantes artísticos, pode pertencer ao Estado italiano como um trabalho de interesse público. "A obra de arte foi passada de geração em geração entre membros da família. Mas vamos avaliar se foi adquirida de forma correta, e se verificarmos que a família que a possuía não tem direito a ele, então passará para as mãos do estado", explicaram as autoridades.

Acredita-se que, antes de acabar nas mãos da família, a mesma obra tenha sido dada pelo Papa Sisto IV (que liderou a Igreja Católica entre 1471 e 1484) à igreja Santa Maria delle Grazie, na localidade napolitana de Santa Maria la Carità, numa altura em que o Vaticano estava apertado de dinheiro e teve de dar obras à poderosíssima família Medici para colmatar as dívidas. 

Descobertas desta natureza são raras, mas não inéditas, e podem valer vários milhões de euros. O recorde de quadros de Sandro Botticelli vai para uma obra vendida num leilão da Sotheby's, em Nova Iorque, em 2021, tendo sido adquirido por quase 90 milhões de euros.

Leia Também: Última guitarra de Kurt Cobain leiloada por cerca de 1,3 milhões de euros

Recomendados para si

;
Campo obrigatório