Meteorologia

  • 24 MAIO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

Investigadores discutem em Lisboa Arte e Criatividade Urbana

Cerca de 60 investigadores de vários países reúnem-se entre quinta-feira e sábado em Lisboa no âmbito da primeira Conferência Internacional de Arte e Criatividade Urbana de Lisboa, um evento que "se pretende científico, ancorado à prática".

Investigadores discutem em Lisboa Arte e Criatividade Urbana
Notícias ao Minuto

11:19 - 01/07/14 por Lusa

Cultura Eventos

A Arte e a Criatividade Urbana desenvolvem-se nas ruas, mas, esta conferência vai demonstrar, de acordo com os seus organizadores, que são assuntos "tratados nacional e internacionalmente a nível científico".

"Há mais gente a estudar a temática do que estávamos à espera", afirmaram, em declarações à Lusa, os promotores e organizadores executivos da conferência.

Pedro Soares Neves e Daniela Simões, que receberam "cento e tal submissões para o congresso, a grande maioria internacionais", recordaram que "há cinco anos não havia 20 pessoas a pegarem no tema com profundidade [a nível académico]".

"Já começa a haver experiências e massa crítica de produtores de estudo sobre esta matéria, para definir caminhos a seguir", referiu Pedro Soares Neves. Tendo Daniela Simões acrescentado haver sobre estas matérias "várias ideias, que se rebatem".

A conferência é uma iniciativa conjunta do Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e do Centro de Investigações e Estudos em Belas-Artes da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, e, por isso, "um evento que se pretende científico". "Mas ancorado à prática", garantiram.

O tema principal da conferência -- Arte e Criatividade Urbana -- tem um "espetro alargado", que vai do graffiti às 'smart cities' [cidades inteligentes], passando pelas 'flash mob' ("como fenómeno da criatividade urbana"), a engenharia ("através da análise de utilização do espaço público"), a sociologia ou o urbanismo.

Entre os participantes estão o curador da exposição 'Street Art at Tate", patente em 2008 na Tate Gallery, em Londres (Inglaterra), Cedar Lewinshon, e o fundador e diretor do festival norueguês de arte urbana NUART, Martyn Reed.

Durante a palestra de Martyn Reed, marcada para quinta-feira à tarde, haverá uma "intervenção em palco", para qual o diretor do NUART "teve carta branca".

O acesso à conferência, que decorre na Faculdade de Belas-Artes, é de acesso livre da parte da manhã, sendo necessário fazer-se registo, e à tarde é limitado aos conferencistas.

Pedro Soares Neves e Daniela Simões contam com 150 a 200 pessoas na plateia, sendo 60% estrangeiros e 40% portugueses.

Além de assistirem a palestras, os conferencistas irão ainda ter a oportunidade de visitar as exposições do 'graffiter' francês de origem portuguesa André Saraiva, patente a partir de sexta-feira no Museu do Design e da Moda, e do artista português Alexandre Farto, que assina como Vhils, que abre ao público no sábado no Museu da Eletricidade.

De acordo com Pedro Soares Neves e Daniela Simões, os artigos apresentados durante a conferência serão depois reunidos numa publicação.

Quanto a futuras edições, a decisão só será tomada depois da conferência se realizar.

JRS // ZO

Noticias Ao Minuto/Lusa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório