Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 20º

Bussaco e património romano de Chaves candidatos a marca europeia

O Conjunto Patrimonial do Bussaco e a Ponte Romana de Trajano e Termas Medicinais Romanas de Chaves foram escolhidos como candidatos portugueses à Marca do Património Europeu, anunciou a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Bussaco e património romano de Chaves candidatos a marca europeia
Notícias ao Minuto

11:49 - 22/02/23 por Lusa

Cultura Património Cultural

Iniciativa da União Europeia, do Parlamento Europeu e Conselho, as duas candidaturas serão agora enviadas para apreciação do júri europeu, depois de pré-selecionadas para atribuição da Marca do Património Europeu, que decorreu a nível nacional sob coordenação do Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais (GEPAC), com a participação das cinco direções regionais de Cultura, da DGPC e do ICOMOS-Portugal, acrescentou a página da DGPC na Internet.

"Entre os 60 locais selecionados até ao momento, incluem-se sítios naturais, subaquáticos, arqueológicos, industriais ou urbanos, monumentos, paisagens de interesse cultural, memoriais, produtos e bens culturais e ainda sítios associados a património imaterial, através dos quais se celebram os princípios da liberdade, democracia, respeito pelos direitos humanos, diversidade cultural e linguística, tolerância e solidariedade", pode ler-se no comunicado da DGPC.

Em Portugal, os quatro sítios distinguidos com a marca até ao momento são a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, a Carta de Lei da Abolição da Pena de Morte conservada no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, o Promontório de Sagres e o Património Cultural Subaquático dos Açores.

A Mata do Bussaco é também candidata a Património Mundial da UNESCO, tendo a candidatura sido atualizada em janeiro, segundo o presidente da Fundação Mata do Bussaco, Guilherme Duarte.

"A candidatura à classificação de Património Mundial da UNESCO foi reformulada e atualizada, tendo sido remetida no dia 13 de janeiro. A candidatura aposta agora mais na passagem, presença e trabalho dos carmelitas enquanto elemento diferenciador", explicou.

Em 2016, a candidatura do Sacro Deserto dos Carmelitas Descalços e Conjunto Edificado do Palace do Bussaco passou a integrar a lista indicativa de Portugal para classificação de Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Leia Também: Deputada propõe língua portuguesa como património imaterial de Cabo Verde

Recomendados para si

;
Campo obrigatório