Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 17º

Jazz americano e europeu em sete concertos noturnos em Estarreja

Nomes com "peso histórico" no jazz dos EUA e da Europa, assim como da nova geração do jazz português vão preencher este ano o Festival de Jazz de Estarreja, que se desdobra em sete concertos noturnos.

Jazz americano e europeu em sete concertos noturnos em Estarreja
Notícias ao Minuto

18:04 - 28/09/22 por Lusa

Cultura Concertos

A 17.ª edição do Estarrejazz, que arranca no dia 01, sábado, e se estende até 15 de outubro, junta "a tradição do jazz americano e a versatilidade do jazz europeu, com especial destaque aos nomes consolidados e emergentes do jazz português".

O evento abre com "o virtuosismo do piano" de Victor Zamora com a formação Sexteto Cuba, que conta com a participação do saxofonista Ricardo Toscano e, ainda, Pedro Aguilar Corrales (baixo elétrico e coros), Ivan Campillo (bateria, coros), Osvaldo Pegudo (percussão), Gretel Tamares (voz) e José Debray (voz e tres cubano).

No dia 06, o festival passa dos ritmos latinos para a sonoridade e improvisação de Paulo Santo Quinteto, com um concerto "viciante, intimista e divertido" em que será apresentado o mais recente disco, "Águeda".

O vibrafonista e compositor Paulo Santo convida o público a "entrar no processo de criação", ao lado de Luís Cunha (trompete), João Mortágua (sax alto e soprano), Francisco Brito (contrabaixo) e João Pereira (bateria).

Na noite de 07 de outubro o palco é para a "prata da casa", ocupado pelo saxofonista e compositor Miguel Valente, natural de Estarreja, que foi o vencedor do Concurso Internacional de Jazz da Universidade de Aveiro, com o Miguel Valente Quarteto, da nova geração do jazz português, constituído por Julia Perminova (piano), Josef Zeimetz (contrabaixo), Luis Possollo (bateria), e que promete "explorar o jazz moderno com melodias únicas e ritmos inovadores".

No dia seguinte, 08 de outubro, o guitarrista e compositor Daniel Neto, ao lado de Johannes Krieger (trompete), Rui Bandeira (trombone), Gil Gonçalves (tuba), Francisco Brito (contrabaixo) e Paulo Bandeira (bateria), dá o mote para a improvisação, partindo de uma multiplicidade de referências na raiz do jazz, blues, free jazz, rock, música erudita e de outros estilos.

A 13 de outubro, o destaque é para o trompetista Tomás Pimentel, considerado "uma das grandes referências do jazz português", num concerto "mais orquestral, acompanhado por Ricardo Toscano (saxofone alto), Edgar Caramelo (saxofone tenor), António Pinto (guitarra), João Paulo Esteves da Silva (piano), Mário Franco (contrabaixo) e Alexandre Frazão (bateria).

O cartaz do Estarrejazz apresenta, na noite de 14 de outubro, o saxofonista norte-americano Ravi Coltrane, que se faz acompanhar de Gadi Lehavi (teclado), David Gilmore (guitarra), Lonnie Plaxico (contrabaixo) e Elé Howell (bateria). 

A edição de 2022 termina no sábado, dia 15, com a Orquestra de Jazz de Estarreja, tendo por maestro Carlos Azevedo, num concerto da formação musical concelhia com a presença do compositor, maestro e saxofonista espanhol Jesus Santandreu.

Leia Também: Lenda do jazz Pharoah Sanders morre aos 81 anos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório