Meteorologia

  • 05 OUTUBRO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 30º

Ministro da Cultura "lamenta profundamente" morte de Orlando Costa

O ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, lamentou hoje a morte hoje do ator Orlando Costa, "por quem nutria uma estima pessoal".

Ministro da Cultura "lamenta profundamente" morte de Orlando Costa

Na conta do Ministério da Cultura na rede social Twitter, pode ler-se que, "no panorama artístico nacional", Orlando Costa destacou-se "por [uma] longa e prolífica carreira".

"O seu nome permanecerá uma referência", acrescentou.

O ator Orlando Costa, que protagonizou a série televisiva "Zé Gato", morreu hoje, aos 73 anos, confirmou à agência Lusa fonte da Casa do Artista.

Orlando Costa nasceu em Braga a 24 de dezembro de 1948 e estreou-se na comédia "Um Chapéu de Palha de Itália", de Eugéne Labiche, no Teatro Experimental de Cascais (TEC), em 1970, numa encenação de Carlos Avilez, com Lígia Telles, Maria de Lourdes Resende e Vítor de Sousa, entre outros, de acordo com a entrada sobre o ator na Infopédia e o registo da peça no 'site' do TEC.

O ator fez parte do núcleo fundador do Teatro da Cornucópia, com Luís Miguel Cintra e Jorge Silva Melo, em 1973. Orlando Costa fez também parte da companhia "A Barraca", onde contracenou com Maria do Céu Guerra.

O ator esteve muito ligado a projetos televisivos, tendo participado em séries como "Duarte e Companhia" (RTP), na década de 1980, ao lado de Rui Mendes, António Assunção, Canto e Castro e Paula Mora, "Zé Gato" (RTP), em 1979, que protagonizou, contracenando com Luís Lello, Canto e Castro e Luís Alberto, entre outros.

Leia Também: Ministro da Cultura recorda com "nostalgia o génio que empolgou o país"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório