Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2022
Tempo
22º
MIN 22º MÁX 37º

Novos livros de Adília Lopes, Georges Saunders e Julian Barnes em julho

O relato verídico do resgate à maior profundidade de sempre, a estreia da escritora russa Maria Stepánova em Portugal, poesia inédita de Adília Lopes e os novos livros de George Saunders e Julian Barnes são algumas novidades deste mês.

Novos livros de Adília Lopes, Georges Saunders e Julian Barnes em julho
Notícias ao Minuto

23:52 - 06/07/22 por Lusa

Cultura Literatura

'Memória da Memória', de Maria Stepánova, considerada uma das mais relevantes autoras russas da atualidade, nunca publicada em Portugal, chega este mês às livrarias pela Relógio d'Água.

Finalista do Prémio Booker Internacional 2021, esta obra parte de documentos deixados pela morte da tia da narradora e conta a história de como uma família judaica aparentemente vulgar conseguiu sobreviver às perseguições e repressões do século passado.

Em diálogo com escritores como Roland Barthes, W. G. Sebald, Susan Sontag e Osip Mandelstam, o livro mergulha em várias formas, que vão do ensaio à ficção, passando por memórias, relato de viagem e documentos históricos.

Na mesma editora, sai também este mês o novo livro do norte-americano George Saunders, "Nadar num lago à chuva", um conjunto de ensaios, que desenvolvem algumas ideias resultantes das suas aulas de escrita criativa, a par com as histórias que estão a ser discutidas, de autores como Tchekhov, Tolstoi, Turgueniev e Gogol.

"Casa", de Marilynne Robinson, "Herbarium", de Emily Dickinson, com tradução de Ana Luísa Amaral, "Sete Rosas Mais Tarde", de Paul Celan, e "Os Quatro Livros", do escritor chinês Yan Lianke, são outras novidades da editora.

A Almedina publica, na chancela Minotauro, "O Mergulho", de Stephen McGinty, a história real de dois homens presos num pequeno submarino (Pisces III), a 1.500 pés de profundidade, um acidente ocorrido em 1973, que durou três dias de corrida contra o tempo para preparar o resgate antes de se acabar o oxigénio.

A obra será brevemente adaptada ao cinema, com produção de Mark Gordon, produtor de "O Resgate do Soldado Ryan".

"O Traidor Vermelho", de Owen Matthews, baseado numa história verídica passada em 1962, e "Os Fundadores - O projeto dos responsáveis pelo nascimento do Brasil", de Lucas Berlanza Corrêa, edição evocativa do bicentenário da independência do Brasil, serão publicados também nesta chancela.

As Edições 70 vão lançar "A Angústia da Influência - Uma Teoria da Poesia", de Harold Bloom, um marco na compreensão do fenómeno literário, com tradução de Miguel Tamen.

"Pardais", de Adília Lopes, é um dos destaques do mês da Porto Editora, um novo livro de poesia inédita, no qual a autora regressa às reflexões do quotidiano.

"Como matar a tua família" é outra das novidades da editora, um romance que marca a estreia da jornalista do The Guardian Bella Mackie, numa comédia-policial negra.

A Quetzal apresenta "Elizabeth Finch", novo livro de Julian Barnes, que "desafia a definição canónica de romance, obriga o leitor a refletir e deixa ideias que o vão acompanhar durante muito tempo", revela a editora, definindo a obra como "um tributo emotivo à filosofia, uma cuidadosa avaliação da história e um convite a pensarmos livremente".

A Cavalo de Ferro vai editar uma obra de referência da literatura mundial ainda inédita em Portugal, "A Confissão de um Filho do Século", de Alfred de Musset, escritor francês do século XIX.

Na mesma editora sairá mais um livro de Ray Bradbury, "O Homem Ilustrado," de Ray Bradbury, obra já adaptada ao cinema, à rádio e à televisão, que alia fantasia, lirismo e terror.

"Mr Loverman", de Bernardine Evaristo, autora vencedora do prémio Booker com "Rapariga, Mulher, Outra", chega às livrarias portuguesas este mês pela chancela Elsinore.

Este é um romance que lança um novo olhar sobre a sociedade multiétnica ocidental, destruindo mitos e falácias culturais e expondo preconceitos enraizados.

A Alfaguara vai reeditar "A purga", de Sofi Oksanen, uma história de repressão política, tráfico humano e violência sexual, que narra as atrocidades da ocupação soviética num país báltico, recordando como o curso da História se repete.

Neste mês sai mais um número da revista Granta em Língua Portuguesa, este dedicado à Rússia e com textos originais de Hélia Correia, Pepetela, Pacheco Pereira ou André Sant'Anna, entre outros.

Pela Bertrand vai sair "Fome Vermelha", de Anne Applebaum, que conta um dos mais devastadores episódios do século XX: em 1932/33, quase quatro milhões de ucranianos morreram de fome, por terem sido deliberadamente privados de comida.

A Dom Quixote publica "Contra a Guerra, A Coragem de Construir a Paz", um manifesto em forma de livro, escrito pelo Papa Francisco, na qual o bispo de Roma e chefe da Igreja Católica afirma que o que está a acontecer na Ucrânia é "uma barbárie", "um sacrilégio" que urge deixar de alimentar.

Nesta obra, o Papa apela à construção da paz e critica a falta de memória da Humanidade, sublinhando que é preciso "diálogo", "criatividade diplomática" e "uma política de longo alcance capaz de construir um novo sistema de convivência que não se baseie mais nas armas, no poder das armas e na dissuasão".

Na Guerra & Paz saem este mês "O Vidente de Étampes", de Abel Quentin, romance sobre um professor universitário recém-aposentado que escreve um ensaio sobre um poeta negro que morre num acidente de automóvel, e que depois de o publicar é completamente arrasado pela barbárie ativista das redes sociais.

"As Caves do Vaticano", uma sátira anticlerical de André Gide e "Sonata de Estio", de Ramon de Valle-Inclán, considerado o mais clássico dos escritores modernistas espanhóis, são outras novidades da editora.

Ainda pela Guerra & Paz sai neste mês mais um livro da coleção "o fio da memória", intitulado "Olga Roriz: Vida num Corpo Inquieto", com fotografias.

A E-Primatur publica "O Palácio do Desejo", segundo volume da "Trilogia do Cairo", de Naguib Mahfouz, bem como "O Mercador de Veneza", de William Shakespeare, com tradução de Daniel Jonas e ilustrações de Byam Shaw.

Leia Também: Sugestões de literatura. Livros para ler e reler este verão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório