Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 34º

Companhia de Bailado estreia peça de Olga Roriz para celebrar Saramago

A nova criação de Olga Roriz, "Deste mundo e do outro", criada no âmbito das celebrações da Companhia Nacional de Bailado (CNB) sobre o centenário do nascimento do escritor José Saramago, estreia-se a 23 de junho, em Lisboa.

Companhia de Bailado estreia peça de Olga Roriz para celebrar Saramago
Notícias ao Minuto

14:42 - 25/05/22 por Lusa

Cultura Companhia Nacional de Bailado

Oito anos depois da última criação de Olga Roriz para a CNB, a coreógrafa regressa ao Teatro Camões para apresentar uma nova criação inspirada na obra do Nobel da Literatura português.

"Há muita coisa na obra de Saramago que sinto que se cruza com o meu trabalho. Como os caminhos tortuosos do ser humano, o seu sofrimento, a sua dor, a perplexidade frente ao amor e à morte e a injustiça, a violência, os direitos humanos, a desigualdade", disse a coreógrafa, citada num comunicado da CNB enviado à agência Lusa.

"Deste mundo e do outro" recupera o título de uma das obras de Saramago (1922-2010), mas "procura transmitir uma visão sobre a herança literária, a visão do homem e escritor, uma forma de sentir Saramago", segundo a CNB, que fez o convite a Olga Roriz para a nova temporada, já desenhada por Carlos Prado, diretor da companhia.

"Cada livro de Saramago é um pretexto para descrever e refletir sobre a humanidade, demonstrando o seu amor e preocupação. A minha intenção não será falar sobre algum livro em específico, contar alguma história nem reconstruir personagens, muito menos falar sobre a sua vida", apontou a coreógrafa na mesma citação.

A obra de José Saramago "é uma visão do mundo e esta peça não poderá ser mais do que um sentir sobre essa visão", acrescentou a criadora.

Com direção de Olga Roriz, que também assina a conceção da banda sonora com João Raposo, cenografia de Pedro Santiago Cal, desenho de luz de Cristina Piedade, a nova peça terá interpretação dos bailarinos da CNB, que também produz.

A ligação de Olga Roriz com a CNB já é de longa data: "As Troianas" (1985) foi a sua primeira criação para a CNB, depois "Pedro e Inês" (2003) e "Orfeu e Eurídice" (2014), a última.

Nestes oito anos de intervalo, Olga Roriz estreou nove espetáculos para a companhia em nome próprio, entre os quais "Antes que matem os elefantes", sobre a guerra na Síria, "Síndrome", sobre o pós-guerra e a reconstrução da cidade de Alepo, "Autópsia", sobre a poluição e a destruição do ecossistema, e "Insónia", que explora a temática do erotismo, e que foi apresentada no último fim de semana também no Teatro Camões.

Em paralelo às quatro datas de apresentação de "Deste mundo e do outro", a CNB realiza uma aula pública e ensaio aberto, dia 15 de junho, pelas 10:00, um ensaio geral solidário, dia 22 de junho, pelas 20:00, com a totalidade do valor angariado reverte a favor das associações PAR -- Respostas Sociais, Centro Infantil de Recuperação de Tomar, e Refood Barreiro.

Haverá ainda uma conversa pré-espetáculo em torno da nova criação, dia 25 de junho, às 17:00, no âmbito do ciclo "Vamos falar de dança".

No dia 15 de junho, a partir das 10:00, a CNB abre as portas do Teatro Camões para uma aula pública, seguida de um ensaio aberto de "Deste mundo e do outro", com entrada livre.

A nova criação de Olga Roriz para a CNB estreia-se a 23 de junho e fica em cena no Teatro Camões até 26 de junho.

Leia Também: Jornadas de homenagem a José Saramago durante três dias em Sevilha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório