Meteorologia

  • 25 MAIO 2022
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 26º

Eurovisão deteta irregularidades nos votos da segunda semifinal

A União Europeia de Radiodifusão (UER), que organiza o Festival Eurovisão da Canção, detetou irregularidades na votação para a segunda semifinal, indicou, no sábado, o organismo, em comunicado.

Eurovisão deteta irregularidades nos votos da segunda semifinal
Notícias ao Minuto

06:14 - 15/05/22 por Lusa

Cultura Eurovisão

A UER apontou "certos padrões irregulares de votação" nas pontuações do júri de seis países.

Com base nas regras existentes, a UER recalculou os votos desses seis concorrentes, "com base nos resultados de outros países com um histórico de votações semelhantes", indicou no comunicado.

Não foi detalhado, porém, quais foram as irregularidades e se afetaram o resultado da semifinal em que se qualificaram Suécia, Bélgica, República Checa, Azerbaijão, Polónia, Finlândia, Estónia, Austrália, Roménia e Sérvia.

"A UER leva extremamente a sério as tentativas de manipulação dos votos no Festival Eurovisão da Canção e tem o direito de eliminá-los, como as regras ditam, independentemente de tais votos poderem ou não influenciar os resultados", concluiu na mesma nota.

Na segunda semifinal da Eurovisão 2022, realizada na quinta-feira, qualificaram-se Suécia, Bélgica, República Checa, Azerbaijão, Polónia, Finlândia, Estónia, Austrália, Roménia e Sérvia.

A Ucrânia venceu a final do 66.º Festival Eurovisão da Canção, no sábado, tendo a representação portuguesa, a cargo de Maro, ficado em nono lugar.

A vitória da Ucrânia, com "Stefania", pela Kalush Orchestra, deveu-se essencialmente à votação popular, não tendo o Reino Unido, que venceu na votação dos júris nacionais, conseguido ultrapassar os 631 votos da Ucrânia, 439 deles dados pela votação popular.

No 66.º Festival Eurovisão da Canção, juntos os votos dos júris nacionais e a votação popular, o Reino Unido ficou em segundo lugar e a Espanha em terceiro.

Portugal alcançou o nono lugar, uma posição que já tinha obtido em duas outras competições, depois de conseguir um quinto lugar quando contabilizada apenas a votação dos júris nacionais.

A canção "Saudade, Saudade", por Maro, não obteve nessa votação a pontuação máxima, mas vários países deram 10 pontos a Portugal, um deles a Ucrânia.

A 66.ª edição do festival, que se realiza anualmente na Europa desde 1956, incluía inicialmente 41 países, mas a União Europeia de Radiodifusão, que promove o concurso, anunciou em 25 de fevereiro, um dia após a invasão da Ucrânia, que a Rússia iria ficar de fora.

Portugal participou no Festival Eurovisão da Canção pela primeira vez em 1964, tendo, entretanto, falhado cinco edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016).

Entre 2004 e 2007, inclusive, e em 2011, 2012, 2014, 2015 e 2019, Portugal falhou a passagem à final.

Portugal venceu pela primeira e única vez o concurso em 2017, com o tema "Amar pelos dois", interpretado por Salvador Sobral e composto por Luísa Sobral. Na sequência da vitória, Lisboa acolheu, no ano seguinte, a competição.

Leia Também: Zelensky saúda vitória da Ucrânia no Festival Eurovisão da Canção

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório