Meteorologia

  • 25 MAIO 2022
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 26º

Graça Fonseca recorda contributo para história da música portuguesa

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamentou hoje a morte do cantor, compositor e produtor Armando Gama, lembrando o seu contributo para a história da música portuguesa na segunda metade do século XX.

 Graça Fonseca recorda contributo para história da música portuguesa

Armando Gama morreu hoje de madrugada, aos 67 anos, no Instituto Português de Oncologia (IPO), em Lisboa, onde se encontrava internado.

"Tendo iniciado o seu percurso profissional na década de setenta, Armando Gama compôs e interpretou temas que marcaram a história da música portuguesa na segunda metade do século XX", afirma a ministra da Cultura, numa nota de pesar enviada às redações.

Graça Fonseca recorda ainda que o músico participou em diversos Festivais RTP da Canção, tendo vencido a sua vigésima edição e representado Portugal no Festival Eurovisão da Canção de 1983, em Munique.

Como produtor, "trabalhou com alguns dos músicos e intérpretes que marcaram, também, a música ligeira portuguesa", acrescenta.

Armando Gama nasceu em 01 de abril de 1954, em Luanda, e iniciou o percurso musical cedo, começando a tocar harmónica em família na infância.

Em 1983, venceu o Festival RTP da Canção com "Esta balada que te dou", de sua autoria, com orquestração de Mike Sergeant, que representou Portugal no Festival da Eurovisão, realizado em Munique, na Alemanha, tendo ficado em 13.º lugar.

A canção foi editada em 17 países e alcançou o 'top' de vendas na Bélgica, entre outros países. Em Portugal, vendeu 80 mil exemplares.

Na década de 1970, formou os grupos LoveBirds e Tantra, assim como o duo Sarabanda, com Kris Kopke.

Em 1982, estreou-se a solo com o álbum "Quase Tudo".

Ao longo da carreira, produziu artistas e grupos como Dina, Mário Mata, Dino Meira, Doce, Trio Odemira e Nicolau Breyner, e deu voz a temas de séries animadas infantis como "Bana e Flapi" e "Sport Billy".

Em 1999 começou a atuar, regularmente, como pianista no Casino Estoril, onde se manteve até julho de 2008.

Em maio de 2006, apresentou o espetáculo "Armando Gama o 5.º Beatle", que foi mantendo esporadicamente, e gravou um DVD no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém.

A partir de abril de 2009, atuou ao piano, regularmente à noite, no Palácio de Seteais, em Sintra.

Em 2009, voltou a concorrer ao Festival RTP da Canção com "Amor mais que Perfeito", que chegou à semifinal.

Leia Também: Armando Gama. Marcelo lamenta morte e recorda 'Esta balada que te dou'

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório