Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2022
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Peça "Off" procura explicar singularidade e estreia-se na quinta-feira

A procura da explicação da singularidade de cada coisa e ser ou descobrir a base comum entre si e fazer uma celebração, é como o encenador Jorge Andrade define o espetáculo "Off", a estrear-se na quinta-feira, em Lisboa.

Peça "Off" procura explicar singularidade e estreia-se na quinta-feira

"Off" é uma criação da companhia Mala Voadora, com Chris Thorpe, que em janeiro era para se ter estreado na sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II e que devido à pandemia de covid-19 só se vai estrear na quinta-feira.

A peça, que tem encenação do diretor artístico da Mala Voadora, Jorge Andrade, gira à volta de uma mulher que tem uma doença degenerativa e terminal.

A personagem central da peça "começa a ver que tudo o que acontece no seu corpo acontece com o mundo e isso leva-a a ter consciência de uma coisa que ninguém sabe nem ela percebe muito bem como tem esta empatia tão grande com o mundo", disse Jorge Andrade.

"Porque tudo o que está a acontecer, seja desastres naturais, seja implosões de prédios, ou milhares de pássaros que se suicidam mergulhando contra o chão" está relacionado com o que se passa com o corpo dela, acrescentou.

E a solução que esta mulher encontra é "retirar-se do planeta".

No entanto, "só vai retirar a parte de si que é egoísta, que pensa que é independente do resto e vai deixar-se diluir no todo".

"Somos todos a mesma coisa. Pouco importa que sejamos um cão, uma pessoa ou uma chaleira ou um computador ou um pássaro", acrescentou Jorge Andrade.

Ao optar por deixar o planeta, a mulher não morre, apenas se transforma para que o planeta possa continuar a existir.

Em 2017, a Mala Voadora teve a ideia de fazer "Off" em 2020. Um espetáculo sobre o fim, o fim do planeta, o fim de novas ideias, o fim da própria companhia.

Uma ideia "que nada tinha de original", mas que, na altura, era "imaginado mais distante do que agora" em que "o presente roubou esse tempo".

Neste espetáculo, em que "não há nada para inventar", acaba por haver "todo o tempo para festejar", concluiu.

O texto da peça é de Jorge Andrade e do dramaturgo e encenador britânico Chris Thorpe a partir da obra deste, intitulada "Dying".

Com direção de Jorge Andrade e tradução de Manuel Poças, "Off" é interpretada por Andreia Bento, Jorge Andrade e Maria Jorge.

A cenografia e figurinos são de José Capela enquanto a edição de imagem é de António MV.

A peça, que tem colaboração artística de David Pereira Bastos, é uma produção conjunta dos teatros nacionais D. Maria II e São João.

O espetáculo integra o programa "Uma Família Inglesa", da Mala Voadora, que conta com o apoio da Câmara Municipal do Porto, no âmbito do Criatório.

A peça está em cena até 19 de dezembro, com récitas de quarta-feira a sábado, às 19:30, e, os domingos, às 16:30.

No dia 12, há sessão com Língua Gestual Portuguesa e uma conversa com os artistas após o espetáculo.

Leia Também: Festa do Jazz regressa em dezembro a Lisboa em formato presencial

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório