Meteorologia

  • 03 AGOSTO 2021
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Coletivo editorial ATLAS Projetos vence Prémio Design do Livro 2021

O coletivo editorial ATLAS Projectos venceu o Prémio Design de Livro 2021, pelo design do catálogo da exposição 'Mutações. The last poet', de Joana Escoval, publicado pelo Museu Berardo, anunciou hoje a Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB).

Coletivo editorial ATLAS Projetos vence Prémio Design do Livro 2021
Notícias ao Minuto

16:34 - 21/07/21 por Lusa

Cultura Prémio

O júri que atribui o prémio, composto por Ana Baliza, Mário Quinaz, Mário Valente e Patrícia Cativo, salientou sobre a obra que "a escolha eco-consciente dos papéis, o pormenor do trabalho tipográfico, complementado pelo desenho de uma tipografia original por mutação algorítmica, estão em perfeita sintonia com o trabalho da artista que o livro apresenta".

"No geral, é uma perspetiva holística do design, onde os materiais e a forma de produzir estão ao mesmo nível da composição gráfica", considerou.

O coletivo editorial ATLAS Projectos, atualmente sediado em Lisboa e Berlim, foi fundado em 2008 pelos artistas André Romão, Gonçalo Sena e Nuno da Luz.

De acordo com informação disponível no 'site' oficial do coletivo, "paralelamente à prática individual de cada um [dos seus fundadores], a ATLAS tem publicado livros e discos realizados por um círculo de colaboradores próximos, delineando zonas de afeto e afinidades".

"Mutações. The last poet", de Joana Escoval, uma instalação de esculturas e vídeos, esteve patente no Museu Coleção Berardo, em Lisboa, no ano passado.

Na quarta edição do Prémio Design de Livro foram também atribuídas Menções Especiais ao catálogo "Lendo Resolve-se: Álvaro Lapa e a Literatura", com design do Studio Maria João Macedo, editado pela Culturgest, relativo à exposição que esteve patente em Lisboa, no ano passado, e ao livro de artista "Ma vie va changer", de Patrícia Almeida e David Alexandre Guéniot, com design de Marco Balesteros, publicado pela Ghost Editions.

O júri considera que, sendo "o catálogo uma boa memória de uma exposição estruturada como um livro", em "Lendo Resolve-se: Álvaro Lapa e a Literatura" "destacam-se a articulação entre os diferentes materiais textuais e as vistas de exposição, bem planeadas para o suporte livro e que deixam perceber o percurso [da mostra], não apenas documentando as obras do artista, mas convidando à sua leitura".

Já em relação a "Ma vie va changer", o júri salienta "a adaptação para o formato de bolso de uma obra editada inicialmente num formato tipo álbum de família, reforçando o carácter universal de uma história familiar".

"Uma capa plástica transparente identifica, na contracapa, o título do livro, sendo também no fim do livro que encontramos o texto editorial, propondo-nos assim uma leitura circular. Documentando um período de drástica mudança na vida dos autores (e na de todos nós), 'Ma vie va changer' relembra-nos que o livro pode ser uma arma, um instrumento de revolução social", considerou.

De acordo com a DGLAB, no âmbito do Prémio Design de Livro, foram ainda selecionados 14 livros para, tal como o vencedor e as menções especiais, participarem no prémio internacional Best Book Design All Over the World 2022, da alemã Stiftung Buchkunst (Fundação da Arte do Livro, em tradução literal).

A lista de 14 livros inclui "Yoko Ono: O jardim da aprendizagem da liberdade", com design de Márcia Novais, "Today I'm just a butterfly sending you a sentence", com design de Marco Balesteros, assistido por Pedro Sousa, "1820. Revolução Liberal do Porto", com design de Dayana Lucas, "Nuno Sousa Vieira: Linha Funda", com design de Vera Velez, e "Ceci n'est pas du papier toilette", com design dos alunos do curso de Design da Universidade Lusófona de Lisboa, com coordenação de Marco Balesteros e Marta Guerra Belo.

Foram ainda escolhidos "Mariana Caló e Francisco Queimadela: Corpo Radical", com design de Pedro Nora, "Braga Cultura -- Estratégia Cultural de Braga 2020-2030", com design da OOF Design, "Paisagens Imprevistas -- outros lugares para as artes performativas", com design de Ana Teresa Ascensão, "Walking around the sun. Machines, spiders and buccaneers", com design de Luís Sousa Teixeira, "Café Bissau", de Julião Sarmento, com design de André Príncipe e José Pedro Cortes, "Ballad of Today", de André Cepeda, "Companhia Olga Roriz -- 25 Anos", com design de Desisto, "Termas romanas de São Pedro do Sul", com design de Macedo Cannatà, e "Themerson Archive Catalogue" (3 volumes), com design de Pedro Cid Proença com Teresa Lima.

O Prémio Design do Livro foi criado em 2017 pelo Ministério da Cultura, com o objetivo de "valorizar áreas de criação diretamente ligadas à produção do livro na sua qualidade de objeto físico".

Os resultados do Best Book Design All Over the World 2022 são anunciados em março do próximo ano, e os prémios serão entregues durante a Feira Internacional do Livro de Leipzig 2022, edição que tem Portugal como país convidado, e "onde os livros candidatos de todos os países estarão expostos no 'stand' da Stiftung Buchkunst".

A Stiftung Buchkunst prevê voltar a apresentar todos os livros candidatos no seu espaço da Feira Internacional do Livro de Frankfurt de 2022.

Leia Também: 'District 10' vai inspirar-se num "tópico da história americana"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório