Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 27º

Nídia, Violet e Erika de Casier no Primavera Sound de Barcelona em 2022

O festival Primavera Sound do próximo ano em Barcelona, Espanha, contará com mais de 500 concertos, entre os quais os das portuguesas Nídia e Violet, bem como de Erika de Casier, nascida em Portugal e radicada na Dinamarca.

Nídia, Violet e Erika de Casier no Primavera Sound de Barcelona em 2022
Notícias ao Minuto

14:20 - 25/05/21 por Lusa

Cultura Primavera Sound

O Primavera Sound de Barcelona cumprirá o vigésimo aniversário em 2022 com uma edição que combinará parte dos cartazes das edições de 2020 e deste ano, que foram canceladas por causa da covid-19. Serão 11 dias de festival, entre 02 e 12 de junho, com 413 artistas e mais de 500 atuações.

Em Portugal, o Primavera Sound no Porto cumprirá a nona edição de 09 a 12 de junho de 2022 e o cartaz será anunciado até 05 de junho próximo, lê-se na página oficial.

Em Barcelona, a organização explica que em 2022 o festival envolverá "toda a cidade", com atuações no Parc del Fòrum, uma festa na praia de Sant Adrià de Besòs e quatro dias de concertos em salas de espetáculos da capital catalã.

Anunciada como a "mais ambiciosa" das edições do Primavera Sound, o cartaz conta, entre os cabeças-de-cartaz, com nomes como Massive Attack, Pavement, Tame Impala, Beck, The National, The Strokes, Gorillaz, Jorja Smith, Nick Cave, Tyler The Creator, Dua Lipa, Lorde ou Megan Thee Stallion.

Mavis Staples, Bikini Kill, Einsturzende Neubauten, Sons of Kemet, Run the Jewels, Black Lips e DJ Shadow são outros nomes convocados para Barcelona.

Entre os artistas anunciados estão também as portuguesas Violet, Nídia e Mafalda - nomes da música eletrónica -, assim como a norte-americana Sky Ferreira, de ascendência portuguesa, e Erika de Casier, nascida em Portugal e radicada na Dinamarca.

A DJ e produtora Violet (Inês Coutinho), cofundadora da Rádio Quântica, integrou a banda A.M.O.R., antes de se lançar a solo como Violet, editar o EP "River Styx" e criar a editora Naive.

Nos últimos anos, tem atuado em festas e discotecas por toda a Europa, e realizou também digressões nos Estados Unidos e na Ásia.

Nídia é uma produtora e DJ, anteriormente conhecida como Nídia Minaj, representada pela Príncipe Discos.

O seu álbum de estreia, "Nídia é má, Nídia é fudida", editado em 2017, entrou na lista de melhores do ano, na categoria de música eletrónica, da revista norte-americana Rolling Stone. O sucessor, "Não fales nela que a mentes", foi editado em maio do ano passado.

A DJ Mafalda é cofundadora da Melodies International (uma das editoras discográficas de reedições de maior renome) com o produtor, DJ e músico britânico Floating Points.

A artista Erika de Casier, nascida em Portugal e radicada na Dinamarca, editou este mês o segundo álbum pop e r&b, "Sensational", o primeiro pela editora britânica 4AD, que já lançou nomes como Cocteau Twins, Dead Can Dance, Red House Painters, Grimes, The National e Future Islands.

Erika de Casier nasceu em Portugal em 1999, filha de pai cabo-verdiano e mãe belga, e cresceu na Dinamarca.

Antes de seguir caminho em nome próprio e lançar o álbum "Essentials", em edição independente, Erika de Casier integrou o projeto Saint Cava, com Andreas Vasengaard, com o qual editou um EP e atuou no festival de Roskilde.

[Notícia atualizada às 15h33]

Leia Também: Festival Marés Vivas adiado para 2022. Será entre 15 e 17 de julho

Recomendados para si

;
Campo obrigatório