Meteorologia

  • 07 MAIO 2021
Tempo
23º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

Linda Martini, Anselmo Ralph e Zambujo na 2.ª edição do Portugal ao Vivo

Linda Martini, Herman José, Anselmo Ralph e António Zambujo estão entre as bandas e artistas que compõem o cartaz da 2.ª edição do Portugal ao Vivo, que decorre em maio e junho em Lisboa e no Porto.

Linda Martini, Anselmo Ralph e Zambujo na 2.ª edição do Portugal ao Vivo
Notícias ao Minuto

19:41 - 15/04/21 por Lusa

Cultura Portugal ao Vivo

De acordo com a organização da iniciativa, cuja 1.ª edição começou em 31 de outubro e, devido a adiamentos impostos pela pandemia da covid-19, acabou por se estender até abril, num comunicado hoje divulgado, o "Santa Casa Portugal ao Vivo chega aos palcos do Campo Pequeno [em Lisboa] e do Pavilhão Rosa Mota [no Porto] com 2.ª edição, nos meses de maio e junho de 2021".

A iniciativa "Santa Casa Portugal ao Vivo - 20 20 Cultura para Todos", que envolve a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e as promotoras Everything is New e PEV Entertainment, inclui na 2.ª edição, dez espetáculos simultâneos em Lisboa e no Porto, num total de 20 espetáculos, com início em 21 de maio e fim em 26 de junho.

Os Linda Martini e António Zambujo foram os escolhidos para o arranque desta edição, no dia 21 maio. A banda atua em Lisboa e o cantor no Porto. António Zambujo atua depois em Lisboa no dia 28 de maio.

O cartaz inclui também D.A.M.A. (22 de maio no Porto e 29 de maio em Lisboa), Diogo Piçarra (22 de maio em Lisboa), Os Azeitonas (29 de maio no Porto), Mundo Segundo e Sam The Kid (04 de junho no Porto e 09 em Lisboa), Herman José (04 de junho em Lisboa e 05 no Porto), Clã (09 de junho no Porto), Anselmo Ralph (17 de junho em Lisboa e 18 no Porto), Pedro Abrunhosa (18 de junho em Lisboa e 19 no Porto), Casal da Treta (19 de junho em Lisboa e 25 no Porto), Carlão (20 de junho em Lisboa) e Santa Maria (26 de junho no Porto).

Nesta edição, o objetivo do evento continua a ser "a retoma e incentivo à Cultura em Portugal".

"De modo a garantir a segurança de todos, e a manter o lema de que 'A Cultura é Segura', cada espetáculo é pensado com base no cumprimento rigoroso das normas impostas pela Direção Geral da Saúde (DGS). O uso de máscaras é obrigatório, num espaço delimitado para o efeito, onde todos os lugares estarão identificados, cumprindo o distanciamento obrigatório entre os espectadores que não façam parte do mesmo agregado. Por último, de modo a evitar qualquer tipo de congestionamento entre pessoas, todas as entradas e saídas terão circuitos próprios com a devida sinalização", refere a organização.

As salas de espetáculos voltaram a encerrar em Portugal Continental em 15 de janeiro deste ano, no âmbito do combate à propagação da pandemia da covid-19.

A partir de segunda-feira, poderão reabrir, no âmbito do 'plano de desconfinamento' do Governo.

Leia Também: Câmara de Lisboa atribui apoios a salas de espetáculos centenárias

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório