Meteorologia

  • 22 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 20º

Edição

Portugal entre os que produziram mais horas de ficção audiovisual na UE

Portugal foi o quarto país da União Europeia (UE) que produziu, em média, mais horas de ficção audiovisual entre 2015 e 2019, predominando a produção de telenovelas, segundo um relatório divulgado hoje pelo Observatório Europeu do Audiovisual (OEA).

Portugal entre os que produziram mais horas de ficção audiovisual na UE
Notícias ao Minuto

18:45 - 08/04/21 por Lusa

Cultura Audiovisual

O relatório diz respeito ao panorama da produção de ficção audiovisual no espaço comum europeu entre 2015 e 2019, ainda pré-pandemia da covid-19, e apresenta dados estatísticos sobre formatos produzidos para televisão, desde telefilmes a séries de longa duração (telenovelas), e sobre os profissionais do setor, em particular realizadores e argumentistas.

Segundo o documento, Portugal surge em quarto lugar entre os países da UE que, em média, mais produziram ficção em número de horas entre 2015 e 2019, totalizando 1.135 horas. À frente de Portugal surgem a Alemanha (1.890 horas), Espanha (1.475) e Reino Unido (1.167).

Os dados do observatório europeu indicam ainda que Portugal está entre os países europeus que mais produzem séries de longa duração, com mais de 52 episódios, ou seja telenovelas, juntamente com a Hungria, a Polónia ou a Grécia.

Apesar de não serem discriminados os dados, o observatório europeu refere que cerca de 90% do número de horas de ficção audiovisual produzidas em Portugal são de telenovelas, seguindo-se séries que têm entre 14 e 25 episódios e séries com dois a 13 episódios.

Na tabela das empresas europeias que mais criaram entre 2015 e 2019, em sétimo lugar surge a SP Televisão com 436 horas de ficção produzida.

A SP Televisão é responsável por produções como as séries "Conta-me como foi" e "Bem-vindos a Beirais" e as telenovelas "Terra Brava" e "Nazaré". Da mesma produtora faz parte a SPI, que assina a coprodução da série "Auga Seca" e a produção de "Glória", a primeira série portuguesa para a Netflix, ainda sem data de estreia.

Sobre o panorama da UE, o Observatório Europeu do Audiovisual indica que só em 2019 foram produzidas 12.500 horas de ficção audiovisual e cerca de um milhar de séries, minisséries, telefilmes e telenovelas.

Entre 2015 e 2019, a Alemanha foi o país que mais produziu ficção audiovisual, tanto em número de obras, de episódios e de horas.

Mais de sete mil argumentistas e 3.300 realizadores assinaram ou coassinaram pelo menos um episódio de ficção entre 2015 e 2019.

A partir dos dados compilados, o observatório estima que existam atualmente cerca de 10.000 argumentistas e 4.400 realizadores a trabalharem em ficção audiovisual na União Europeia.

Leia Também: Instalação de Louboutin na abertura em Grândola de núcleo museológico

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório