Meteorologia

  • 01 MARçO 2021
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Teatro do Porto acolhe estreia de 'F...' convertida para digital

O espetáculo 'F...', da Estrutura, vai estrear-se na próxima quinta-feira, dia 25, no Teatro Municipal do Porto (TMP), mas devido à covid-19 a peça de teatro foi convertida num objeto artístico digital, anunciou hoje a organização.

Teatro do Porto acolhe estreia de 'F...' convertida para digital
Notícias ao Minuto

16:30 - 23/02/21 por Lusa

Cultura Covid-19

'Devido à pandemia, a nova peça de teatro da companhia Estrutura foi convertida num objeto artístico digital, onde três mulheres colocam em cena aquilo que são, sem restrições', lê-se no comunicado de imprensa da coprodução Estrutura e TMP, hoje divulgado.

A peça 'F...', que se estreia às 21:00 de quinta-feira, é a mais recente criação da Estrutura, resultando de uma reflexão conjunta entre três mulheres --- Cátia Pinheiro, Patrícia da Silva e Paula Sá Nogueira -- que, partindo dos seus próprios corpos, procuram desconstruir a relação da cultura visual com as ideias de feminino, feminilidade, ideal de beleza e "objetificação".

'F...' nasceu da vontade de questionar o lugar das mulheres na criação artística contemporânea e na História da Arte.

Pensado inicialmente para palco, ''F...' foi convertido num projeto 'online' e transformado num objeto artístico em formato de vídeo, no qual as três criadoras, trabalhando a partir do seu corpo, se propõem refletir em torno de conceitos como o lugar de fala, a invisibilidade e o silenciamento das mulheres', lê-se na página oficial do TMP.

O espetáculo, para maiores de 16 anos, fica, até sábado, dia 27 de fevereiro, no palco digital do TMP, e os bilhetes custam 3,50 euros.

Na sexta-feira, às 19:00, será transmitida na página de Facebook do TMP uma conversa com as três criadoras, moderada por Rogério Nuno Costa.

A Estrutura foi fundada em 2009 por Cátia Pinheiro e José Nunes, e tem desenvolvido vários espetáculos de teatro e atividades de formação, em diálogo com a realidade do pensamento contemporâneo, promovendo a experimentação artística e a lógica colaborativa.

No seu percurso, destacam-se criações como 'Uma Gaivota' (2016), 'Geocide' (2017), 'The End' (2017), 'M'18' (2018), 'Pathos e Party' (2019) ou 'Língua' (2020).

Leia Também: Entidades culturais de Barcelona condenam ataque ao Palau de la Música

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório