Meteorologia

  • 27 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Álbum de piano a quatro mãos homenageia artistas condicionados pela pandemia

Fantasia e dança dominam o primeiro disco dos pianistas António Luís Silva e Tiago Nunes, um trabalho com que evocam a liberdade e os artistas condicionados nas suas atividades pela pandemia da covid-19.

Álbum de piano a quatro mãos homenageia artistas condicionados pela pandemia
Notícias ao Minuto

18:42 - 10/02/21 por Lusa

Cultura Piano

"Um dos temas escolhidos é precisamente 'Fantasie in F Minor', de Shubert", disse hoje à agência Lusa Tiago Nunes que, em finais de 2019, se juntou a António Luís e Silva para constituírem o H4nds Duo, que gravou dez peças tocadas a quatro mãos.

A "Fantasia em Fá menor" foi composta pelo austríaco Franz Schubert, em 1828, derradeiro ano da sua vida, para dedicar à sua pupila Caroline Esterházy.

"Todo o reportório do CD, com uma duração de 45 minutos, foi estudado como homenagem à resiliência daqueles que se viram impedidos de percorrer o mundo no ano que acabamos de viver", disse Tiago Nunes.

Num texto de divulgação do disco, o H4nds Duo realça "a diversidade da origem geográfica dos compositores escolhidos, sugestiva de uma viagem" que os criadores de todos os continentes não puderam realizar ao longo de 2020.

O norueguês Edvard Grieg, o checo Antonín Dvorák e o argentino Astor Piazzolla são outros dos compositores interpretados por António Luís Silva e Tiago Nunes.

"O programa aqui apresentado inclui obras que, de maneiras diferentes, remetem o ouvinte para duas temáticas associadas à liberdade, que o ano de 2020 a tantos tirou: a fantasia e a dança", segundo a nota.

Os dois pianistas, "amigos de longa data", recordam que, no primeiro ano de atividade do duo, "o mundo foi surpreendido por uma pandemia que forçou milhões [de pessoas] ao confinamento, mudando hábitos, trazendo más notícias, provocando alterações ao rumo previsto".

"Foi neste contexto que o H4nds Duo cresceu e que o repertório deste álbum adquiriu sentido", explicam, para acentuarem que "a fantasia, no sentido mais lato da palavra, é uma expressão intelectual de liberdade".

Do mesmo modo, a dança será "uma manifestação de liberdade pelo movimento, também este tão natural no ser humano, severamente restringido nos tempos em que vivemos", referem ainda os dois músicos.

Tiago Nunes é o principal promotor do Ciclo de Concertos de Coimbra, cuja sexta edição está prevista para maio, com apoio da Direção-Geral das Artes (DGArtes) e de outras entidades.

Leia Também: Filme 'Sombra' de Bruno Gascon integra festival em Barcelona

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório