Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2020
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Prémio da Casa da América Latina distingue "estudo inovador"

A edição deste ano do Prémio Científico Mário Quartin Graça, da Casa da América Latina, no valor de 3.000 euros, distinguiu a portuguesa Ana Rita Sousa pelo seu "estudo inovador" sobre os escritores Maria Gabriela Llansol e Roberto Bolaño.

Prémio da Casa da América Latina distingue "estudo inovador"
Notícias ao Minuto

14:35 - 26/10/20 por Lusa

Cultura Prémio Científico

O Prémio Científico Mário Quartin Graça distingue anualmente teses de doutoramento, em especial as que demonstram interesse para as Universidades de Portugal ou da América Latina, ou que resultam, na sua elaboração, da colaboração entre Universidades dos dois lados do Atlântico.

As categorias abrangidas são as Ciências Sociais e Humanas, Tecnologias e Ciências Naturais e Ciências Económicas e Empresariais, estando previsto um valor pecuniário de 3.000 euros para cada uma delas.

Na categoria de Ciências Sociais e Humanas, Ana Rita Sousa distinguiu-se com a tese "Mecânica de uma personagem: paisagem, escrita, autoria", apresentada na Universidade de Coimbra, anunciou hoje a Casa da América Latina.

O júri destacou o seu "estudo inovador" sobre dois escritores contemporâneos, a portuguesa Maria Gabriela Llansol e o chileno Roberto Bolaño, sublinhando que "a tese incide nas várias estratégias textuais que cada um desses escritores desenvolveu no decurso da sua trajetória e, em especial, nos processos de construção das suas personagens".

Os outros dois contemplados com o prémio foram os brasileiros Ricardo Zimmermann e Monique Vieira, nas áreas de Ciências Económicas e Empresariais e de Tecnologias e Ciências Naturais, respetivamente, com trabalhos sobre a relação das empresas e parceiros com vista à inovação e a um melhor desempenho, e as biorrefinarias de microalgas.

Ricardo Zimmermann destacou-se com a tese "Inovação e gestão da cadeia de abastecimento: estratégias, capacidades e o efeito do alinhamento sobre o desempenho das empresas" realizada na Universidade de Aveiro.

Monique Vieira venceu com o trabalho "Análise quantitativa da sustentabilidade para a terceira geração de biocombustíveis utilizando dados de processo de uma biorrefinaria de microalgas", elaborado na Universidade do Porto e na Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPRE).

Esta foi a 11ª edição do Prémio Científico Mário Quartin Graça, uma parceria entre o Banco Santander e a Casa da América Latina, que ao longo da sua existência já atribuiu mais de 33 prémios e recebeu 723 candidaturas, sendo o maior número proveniente de Portugal e do Brasil.

Na edição deste ano foram avaliadas mais de 85 teses.

O Júri do Prémio foi composto por Arlindo Oliveira, Professor do Instituto Superior Técnico; João Proença, Professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto; Pedro Cardim, Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa; João Paulo Velez, Diretor de Comunicação e Marketing Corporativo do Santander Portugal; e Manuela Júdice, Secretária-Geral da Casa da América Latina.

O prémio será entregue numa cerimónia virtual, dadas as circunstâncias de pandemia, em data a anunciar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório