Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Coprodução portuguesa é a candidata da Palestina aos Óscares

O filme 'Gaza, mon amour', dos realizadores Tarzan Nasser e Arab Nasser, é o candidato da Palestina a uma nomeação para o Óscar de melhor filme internacional, revelou hoje à Lusa a coprodutora, Pandora da Cunha Telles.

Coprodução portuguesa é a candidata da Palestina aos Óscares
Notícias ao Minuto

12:30 - 23/10/20 por Lusa

Cultura Gaza

'Gaza, mon amour' é uma longa-metragem de ficção, assinada pelos irmãos palestinianos Tarzan e Arab Nasser, e rodada parcialmente no Algarve, com coprodução da Ukbar Filmes.

"Temos ideia que de Gaza só vêm histórias de guerra, mas esta não. [...] É um filme muito narrativo, uma história de amor, tem humor", embora estejam implícitos os problemas sociais do território e a relação com Israel, contou Pandora da Cunha Telles.

'Gaza, mon amour', que teve estreia no festival de cinema de Veneza, inspira-se numa história verídica ocorrida em Gaza, em 2014, quando um pescador encontrou uma estátua de Apolo no mar.

De acordo com Pandora da Cunha Telles, além da rodagem em Portugal, com a recriação dos portos de Gaza no Algarve, a coprodução portuguesa passou ainda pelo trabalho de som, caracterização e mistura.

O filme conta com apoio do Instituto do Instituto do Cinema e Audiovisual e da RTP e terá estreia nos cinemas portugueses no primeiro trimestre de 2021.

'Gaza, mon amour', protagonizado por Hiam Abbass e Salim Daw, foi distinguido ainda no festival de cinema de Toronto com o prémio NETPAC, tendo o júri elogiado o "comovente, instigante e poético conto de emoções não ditas retratando a vida diária de Gaza".

Nascidos em Gaza em 1988, Tarzan e Arab Nasser estrearam-se em 2013 com a curta-metragem 'Condom Lead' e fizeram a primeira longa um ano depois, intitulada 'Dégradé', estreada na Semana da Crítica do Festival de Cinema de Cannes.

A próxima edição dos Óscares, os prémios norte-americanos de cinema, foi empurrada para 25 de abril de 2021, por causa da pandemia da covid-19, o que teve implicações nos prazos de aceitação de candidaturas, votações e anúncio de nomeados.

O prazo de elegibilidade dos filmes para os Óscares, em termos de estreia em salas norte-americanas, também foi alterado, estendendo-se agora ao dia 28 de fevereiro de 2021, indo além do limite habitual de 31 de dezembro.

A submissão para o Óscar de melhor filme internacional passou a ter como data limite 01 de dezembro de 2020.

A Academia Portuguesa de Cinema deverá anunciar em novembro o candidato de Portugal a esta categoria.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório